A Força Espacial dos Estados Unidos usou um foguete Pegasus XL, da empresa de produtos aeroespaciais Northrop Grumman, para lançar um satélite secreto. O objetivo da missão é, de acordo com os militares, aumentar a “consciência do domínio do espaço”, o que pode ser entendido como a detecção de objetos artificiais em órbita.

O foguete foi enviado de um avião L-1011 Stargazer, da Northrop Grumman, que decolou da base aérea da Força Espacial de Vandenberg, localizada em Santa Bárbara, no estado norte-americano da Califórnia.

publicidade

Funcionários da base aérea confirmaram ao Space.com que a missão foi um sucesso, em nota que também foi compartilhada na fan page da força no Facebook.

Complexo de Lançamento na Base Vandenberg da Força Espacial dos EUA
Foguete foi lançado a partir de um avião que partiu da base aérea de Vandenberg. Crédito: US Space Force

A missão foi nomeada como Tactically Responsive Launch-2 (TacRL-2), ou, Lançamento com Capacidade de Resposta Tática, em tradução livre. Ela faz parte de um programa divulgado pela Força Espacial em seu relatório bienal de 2019.

Na ocasião, os militares afirmaram estar “desenvolvendo uma estratégia com capacidade de lançamento responsivo”. E também, que fariam isso “por meio da concessão de lançamentos de foguetes Pegasus XL à Northrop Grumman”.

“O Time V lançou com sucesso a missão Tactically Responsive Launch-2. Uma demonstração de velocidade, agilidade e flexibilidade no lançamento espacial”, escreveram funcionários da Vandenberg em um comunicado. “Mostrando que os recursos espaciais podem ser colocados em órbita mais rápido do que os cronogramas padrões, este lançamento mostra o talento, a dedicação e a flexibilidade do Time V”.

Leia mais:

Por se tratar de satélite secreto, a Força Espacial e a Northrop Grumman não transmitiram o lançamento por meio de uma transmissão ao vivo, como acontece com os lançamentos da Nasa, por exemplo.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!