Mulheres que foram vacinadas contra a Covid-19 devem aguardar entre duas a quatro semanas antes de realizarem um exame de mamografia. A informação está sendo divulgada pela Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama).

De acordo com o órgão, o motivo disso é que as pessoas podem desenvolver linfonodopatias axilares ao fazerem o procedimento após tomarem vacina. O evento é raro e pode ocorrer com qualquer imunizante, não só o contra a Covid-19.

publicidade

Mamografia após a vacinação

“Por isso, nossa recomendação é que os agendamentos de exames de mamografia em pacientes sejam realizados antes da primeira dose da vacina ou, então, duas a quatro semanas depois da aplicação da segunda dose”, afirma dra. Maira Caleffi, mastologista e presidente voluntária da Femama.

Leia mais:

“Porém, se a linfonodopatia permanecer, recomendamos a investigação, sugiro a biópsia do linfonodo para excluir a malignidade mamária ou de outra origem extramamária”, completa ainda a especialista.

A Femama explica ainda que a vacinação contra a Covid-19 não causa câncer de mama e nem nenhum problema relacionado e que notícias sobre isso que estão circulando são falsas. “Isso não é verdade, as vacinas não provocam câncer e nem facilitam a descoberta da doença”, explica a médica. “É importantíssimo que as mulheres retomem o quanto antes seus exames periódicos de mamografia e exames com o mastologista ou seu ginecologista”, finaliza.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!