Atrasou, mas saiu: a nave Dragon, da SpaceX, enfim deixou a Estação Espacial Internacional (ISS) às 11h40 (horário de Brasília) de hoje (8), para retornar à Terra com quase 2,3 toneladas de equipamentos de pesquisas, estudos e outros insumos.

De acordo com a Nasa, a Dragon deve fazer sua aterrissagem no mar, na região do Golfo do México, onde será recolhida pela SpaceX antes de ser levada para terra firme. A viagem deve levar em torno de 37 horas, com pouso previsto para 9 de julho.

publicidade

Leia também

Imagem mostra a partida da nave Dragon, da SpaceX, quando ela foi em direção à ISS
Nave Dragon, da SpaceX, partiu em direção à ISS em junho deste ano, e finalmente retorna à Terra após atrasos por tempestade. Imagem: SpaceX/Divulgação

A nave Dragon partiu em direção à ISS em 3 de junho, atracando-se à estação no dia seguinte e entregando pouco mais de três toneladas de equipamentos científicos aos astronautas presentes.

Entre os “recebidos” pela estação incluíam-se um conjunto de painéis solares construídos pela Boeing, que vêm sendo instalados na estrutura a fim de aumentar seus níveis de energia absorvida do Sol.

Originalmente, a partida da Dragon estava prevista para a última terça-feira (6), com chegada na quarta (7). Entretanto, o avanço do furacão Elsa no litoral norte-americano acabou atrapalhando o processo.

Segundo a meteorologia dos EUA, o Elsa vem perdendo força desde o começo da semana à medida em que se aproxima da Flórida, mas a Nasa preferiu não arriscar.

A nave da SpaceX trará diversos estudos conduzidos na ISS, tais como:

  • Liofilização-2: examina o impacto da gravidade em materiais congelados a vácuo (criodissecação), podendo resultar no aprimoramento deste processo para produtos farmacêuticos e outras indústrias. A criodissecação costuma aumentar a vida útil de um produto em armazenamento em décadas
  • Experimento de Musculatura Molecular-2: testa uma série de drogas para saber se elas podem aprimorar a saúde no espaço, o que pode resultar em novas capacidades terapêuticas para objetos de estudo na Terra
  • Biofilmes Orais no Espaço: estuda como a gravidade afeta a estrutura, composição e atividade de bactérias da boca na presença de agentes comuns de saúde bucal. Esse estudo pode ajudar no desenvolvimento de novos tratamentos de doenças da boca, como periodontite e formação de canais

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!