O Mustang Mach-E, mais recente veículo totalmente elétrico da Ford, foi parar no Guinness World por conta de sua eficiência. O título atesta o lançamento como o carro elétrico com menor consumo de energia, sendo capaz de rodar cerca de 10,4 km por kWh (quilowatt-hora).

Para avaliar o desempenho do Mustang Mach-E, o carro circulou por aquela que é considerada a viagem mais longa do Reino Unido, o trajeto de John O’Groats, na Escócia, até Land’s End, na Inglaterra. O percurso tem cerca de 1.351 quilômetros de extensão.

publicidade
Imagem mostra veículo próximo à placa que sinaliza Land's End
Mais recente veículo totalmente elétrico da Ford, o Mustang Match-E foi capaz de percorrer mais de 1.300 quilômetros com apenas duas recargas. Crédito: Ford/Divulgação

Leia mais:

Nessa longa viagem, o Mustang Mach-E só precisou de duas paradas para recarga. Uma foi em Warrington e outra em Cullompton, ambas cidades da Inglaterra.

Ao final do desafio, o Mach-E acabou apresentando autonomia consideravelmente superior à média estabelecida pela Ford para o veículo, que é 610 quilômetros. No caso, o carro foi capaz de circular, com uma única carga, por mais de 800 quilômetros.

Autonomia para ir longe

O desempenho recorde é mais uma evidência do quão equivocado é o mito de que os elétricos são ideais apenas para pequenos trajetos ou viagens curtas.

Em depoimento publicado pelo Electric Cars Report, o gerente de eletrificação da Ford no Reino Unido, Tim Nicklin, falou que o Mustang Mach-E representa uma mudança de paradigmas.

De acordo com Nicklin, pesquisas internas da Forde apontam que a percepção geral dos consumidores é de que um carro elétrico carregado pode circular por menos de 240 quilômetros.

“Se, nas mãos de profissionais, o Mach-E pode atingir mais do que três vezes essa distância”, diz Nicklin, “podemos esperar que ele facilmente entregue sua quilometragem oficial para os proprietários, evitando que eles tenham qualquer preocupação”.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!