Pesquisa realizada com os usuários da Nimo TV, plataforma de streaming com foco na transmissão de jogos e e-sports, apontou que 64% dos gamers brasileiros passam, em média, mais de 2 horas jogando diariamente. E mais: por conta do isolamento social, 88% afirmaram que estão consumindo mais jogos no último ano devido à necessidade de passar mais tempo em casa.

“A pandemia transformou a rotina das pessoas em todo o mundo – e não foi diferente com os gamers”, comenta Rodrigo Russano Dias, Head de PR e Social Media da empresa. “Não é por acaso que o aumento no consumo de jogos foi tão expressivo. Eles têm sido uma das principais válvulas de escape para os brasileiros durante a pandemia e o distanciamento social”.

publicidade
Gamers brasileiros jogam mais durante pandemia. Imagem: Gorodenkoff/shutterstock.com
Gamers brasileiros jogam mais durante pandemia. Imagem: Gorodenkoff/shutterstock.com

O levantamento ainda revela que 68% dos gamers brasileiros baixaram mais títulos desde o início da pandemia. Entre os favoritos dos mais de 2,5 mil respondentes estão, em ordem de preferência, ‘Free Fire‘, ‘Grand Theft Auto V’ (‘GTA V’), ‘Dead by Daylight’, ‘Clash Royale’ e ‘PUBG Mobile’. 49% dos entrevistados argumentam que precisaram investir dinheiro em updates e no setup para garantir melhores experiências durante os jogos.

Como era de se esperar, os título mobile são unanimidade entre os preferidos do público. Apesar disso, o interesse pelos games de PC também não para de crescer e a plataforma revelou que ‘GTA V’ foi o segundo jogo mais mencionado entre os brasileiros que responderam à pesquisa, só perdendo para o fenômeno ‘Free Fire’.

E a verdade é que o mercado gamer no Brasil não para de crescer! 6% dos respondentes disseram que não costumavam jogar antes da pandemia de covid-19 e outros 13%, que já se consideravam gamers ativos, passaram a consumir mais conteúdo relacionado a torneios de esports durante o período de isolamento social.

De acordo com a Nimo TV, plataforma que já conta com 15 milhões de usuários ativos mensais no Brasil, o levantamento foi realizado na terceira semana de março de 2021 e foi respondido por mais de 2,5 mil pessoas.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!