Um clássico épico da ficção científica, a trilogia da ‘Fundação’, de Isaac Asimov, é uma grande contemplação da matemática e de ternas questões da humanidade. Desde os anos 1990, diversos estúdios tentaram adaptar a obra do autor russo radicado nos Estados Unidos, sem sucesso. Mas, agora, a Apple TV conseguiu. E bastou uma frase para que a plataforma de streaming aceitasse o desafio.

O cineasta e roteirista David S. Goyer (‘Batman: O Cavaleiro das Trevas’ e ‘O Homem de Aço’) conseguiu convencer os executivos da companhia com um argumento simples. Ele contou como chegou até os diretores da Apple TV sobre transformar ‘Fundação’ em uma série durante uma entrevista sobre sua carreira à revista norte-americana The Hollywood Reporter.

publicidade

Leia mais:

O pedido de argumentar em uma frase partiu da companhia. “Eles meio que perguntaram rindo. Eu disse: ‘É um jogo de xadrez de mil anos entre Hari Seldon e o Império, e todos os personagens intermediários são os peões, mas alguns dos peões ao longo desta saga acabam se tornando reis e rainhas'”, resumiu Goyer.

Tentativas de transformar ‘Fundação’ em audiovisual começaram nos anos 1990, com a New Line, a Sony e a HBO . Todas sem sucesso. Na opinião de Goyer existem três problemas fundamentais que atrapalham aqueles que desejam levar a obra de Asimov para o vídeo. Adaptar o aparentemente inadaptável.

Como votar no Olhar Digital no segundo turno do Prêmio Influency.me

“A primeira é que a história deve se estender por 1.000 anos com todos esses enormes saltos no tempo – isso é difícil de contar. Certamente é difícil encapsular em um filme de duas ou três horas. O segundo aspecto é que os livros são meio antológicos. Você terá alguns contos no primeiro livro com o personagem principal Salvor Hardin, então você pulará cem anos adiante e haverá um personagem diferente”, listou o escritor.

Goyer, que também assinou a série ‘Blade’ e tem ‘Sandman‘, da Netflix, entre os próximos projetos, acrescentou, no terceiro ponto, que os livros não são emocionais. Essa obra de Isaac Asimov, assim como outros do autor, são mais sobre ideias e conceitos. O que leva, na opinião do roteirista, a ação para fora da tela.

“Nos livros, o Império, que está em 10 mil mundos, literalmente sai da tela – como, acontece entre os capítulos. Obviamente, isso não funcionaria para um programa de televisão. Então, sem revelar muito, descobri uma maneira de fazer com que alguns dos personagens estendessem sua expectativa de vida. Cerca de seis personagens continuarão de temporada em temporada, de século em século. Dessa forma, torna-se metade antológica, metade história contínua”, revelou.

A série ‘Fundação’, da Apple TV, estreia no dia 24 de setembro, na plataforma de streaming. No projeto de David S. Goyer, o seriado terá 80 horas, distribuídas em oito temporadas. “Ninguém sabe se vai funcionar, mas posso dizer que definitivamente nunca houve um programa como esse na TV antes”, concluiu o produtor e roteirista.

O elenco de ‘Fundação’ tem Jared Harris (‘Perdidos no Espaço’) como Hari Seldon. Lee Pace (‘Guardiões da Galáxia’) será o imperador. O personagem Gaal Dornick, um homem nos livros, será uma mulher na série, interpretada por Lou Llobell. Alfred Enoch (‘Harry Potter’ e ‘How to Get Away With Murder’) será Raych Seldon, filho de Hari. Entre os produtores executivos está Robyn Asimov, filha do autor Isaac Asimov.

Via: The Hollywood Reporter

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!