A Microsoft registrou um novo aumento de receita de 21% neste trimestre fiscal, o que corresponde a quantia de US$ 46,2 bilhões. A gigante dos softwares superou a sua própria estimativa inicial e a dos analistas de mercado, que indicavam lucro de US$ 44,24 bilhões para o período.

O principal fator que contribuiu para o resultado positivo foi a alta demanda pelos serviços da companhia no setor de computação em nuvem, que também conta com players importantes como a Amazon e o Google. O nicho segue ganhando força no mercado com as medidas de isolamento social promovidas ao longo da pandemia.

publicidade

O segmento que a Microsoft chama de ‘nuvem inteligente’ (que inclui a nuvem Azure, Windows Server, SQL Server e GitHub), gerou receita de US$ 17,38 bilhões, um aumento de 30%. Apenas a receita do Azure, concorrente direto da nuvem Amazon Web Services (AWS), cresceu 51% no trimestre.

Leia mais:

Já a unidade de Produtividade, que contém softwares de produtividade como o pacote Office e a rede social LinkedIn, contribuiu com US $ 14,69 bilhões em receita, um aumento de 25%. O crescimento de assinaturas comerciais para o serviço Office 365 também subiu de 15% para 17%.

Enquanto isso, a divisão de PC da Microsoft, que inclui o sistema Windows, bem como dispositivos como o Xbos, jogos e publicidade, gerou US$ 14,09 bilhões em receita, o que representa um aumento de 9%.

Por fim, vale ressaltar que desde o início de 2021 as ações da Microsoft subiram cerca de 29%.

Xbox superou PlayStation 5 em junho

Segundo a empresa de pesquisas de mercado NPD Group, entre os consoles de nova geração Xbox Series S, Series X e o PlaySation 5, os modelos da Microsoft ganharam a corrida em junho nos Estados Unidos. “As vendas em dólares de junho dos consoles Xbox dão um novo recorde à plataforma, melhorando a marca conquistada em junho de 2011”, declarou Mat Piscatella, CEO do NPD Group

O executivo revelou que os gastos dos consumidores com os consoles também aumentou 112% no mês passado, chegando a quantia de US$ 401 milhões (mais de R$ 2 bilhões). Ainda assim, o PlayStation 5 detém outro recorde. O videogame da Sony mantém a marca de console com vendas mais rápidas no varejo norte-americano.

Fonte: Cnbc

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!