O segmento das teles segue reforçando a sua presença no mercado. A expectativa até dezembro é que o setor, um dos poucos em alta mesmo com pandemia, movimente cerca de R$ 158,8 bilhões.

O montante representa um aumento de 20,3% se comparado ao ano de 2019. É o que revela uma pesquisa realizada pela IPC Maps, uma empresa especializada no potencial de consumo dos brasileiros.

publicidade

O estudo também aponta que de 2019 até o ano passado, o índice de potencial de consumo cresceu 5,5% para o setor (de R$ 131,9 bi para R$ 139,2 bi).

Esse cálculo considera os seguintes fatores: as despesas com aquisição de aparelhos, manutenção (telefonias fixa e móvel) e, por fim, pacotes de TV, telefonia e internet.

Pandemia impulsionou as teles

Marcos Pazzini, da IPC Maps, diz que o bom cenário das telecomunicações foi impulsionado justamente pelas necessidades impostas ao longo da pandemia.

O trabalho em home office, por exemplo, foi algo que acabou obrigando as teles a incrementar as suas ofertas de produtos e serviços para conseguir suprir a demanda dos consumidores.

“Esse aumento progressivo mostra que para muitas empresas o home office veio, de fato, para ficar, mesmo após a pandemia, seja de modo permanente ou regularmente”, conclui Pazzini.

Via: Convergência Digital

Leia mais:

Brasileiros desaprovam os serviços de banda larga fixa

Internet fixa foi o único serviço que piorou do ponto de vista dos consumidores desde 2015. Imagem: Jacomo/Shutterstock

Ainda sobre telecomunicações, vale ressaltar que a banda larga fixa foi considerada pelos brasileiros como o serviço com pior avaliação em 2020. Os dados são da pesquisa de percepção da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Em uma escala de 0 a 10, a internet fixa ficou com uma média de 6,51. O serviço melhor avaliado, por sua vez, foi a telefonia móvel pós-paga, com média de 7,49.

A Anatel ouviu 92,2 mil pessoas em todo o país entre os meses de julho e novembro do ano passado. A pesquisa avaliou o grau de satisfação geral dos cidadãos em uma série de indicadores: canais de atendimento, oferta, contratação e funcionamento dos serviços.

Créditos da imagem principal: ShutterOK/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!