Após virar alvo de processos antitruste na Turquia e Coreia do Sul, o Google está sendo investigado pela Comissão Europeia por práticas antitruste nas suas operações de publicidade na internet. Por ora, a gigante de tecnologia tenta evitar uma nova multa bilionária no valor de 4,34 bilhões de euros, o equivalente a R$ 27 bilhões na cotação atual.

A investigação atual, que começou em junho, tem como meta constatar se o Google de fato favorece ou não os seus próprios serviços de anúncios, dificultando a concorrência de outras empresas.

publicidade

Agora, vai depender da chefe do órgão antitruste europeu, Margrethe Vestager, se a empresa poderá negociar algum tipo de acordo para contornar a cobrança da multa. Nesse caso, o julgamento pode levar meses ou anos para ser concluído.

Vale ressaltar que os casos antitruste, apenas na União Europeia, já custaram aos caixas do Google mais de 8 bilhões de euros nos últimos dez anos.

Próximos passos da investigação

Fachada de um dos prédios do Google
Google enfrenta nova investigação antitruste na europa. Imagem: Jay Fog/Shutterstock

As autoridades vão avaliar se o Google restringe o acesso de terceiros aos dados dos usuários para fins publicitários em sites e aplicativos, enquanto utiliza as informações para sua própria plataforma de anúncios.

Um dos planos da empresa para resolver a questão é remover os cookies (arquivos criados pelos sites que você visita) e parar de rastrear os usuários de celulares Android. Fatores que também serão analisados pelos reguladores.

No pior cenário, o Google terá que arcar com a multa, calculada baseado em seu faturamento global — atualmente em US$ 18,2 bilhões considerando a receita do ano passado.

Leia mais:

Números do Google em anúncios

Em 2020, o Google faturou US$ 147 bilhões em receita com a sua divisão de anúncios. Segundo a empresa, as buscas, o YouTube e o Gmail responderam por grande parte dessa fatia.

Já 16% da quantia, correspondem a outras empresas que utilizam os serviços do Google para veicular anúncios em sites e aplicativos.

No fim, segundo a eMarketer, a estimativa é que a gigante de buscas irá responder por 30% do mercado mundial de anúncios na internet em 2021, o que se traduz em um aumento de vendas na casa dos 18% (US$ 117 bilhões).

Créditos da imagem principal: Ascannio/Shutterstock

Via: Uol

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!