A agência espacial japonesa (JAXA) cancelou o lançamento programado para ontem (30/9), onde enviaria nove satélites demonstrativos a bordo de um foguete Epsilon. A agência citou a “necessidade de uma maior análise das estruturas de solo”, mas não elaborou detalhes sobre o cancelamento em seu comunicado no site oficial.

O cancelamento veio meras horas antes do início do processo de lançamento, originalmente previsto para as 21h51. A ideia, caso tudo corresse como o planejado, era a de posicionar os nove satélites, que demonstrariam tecnologias como medição espacial e coleta de detritos e lixo espacial.

publicidade

Leia também

Conforme noticiamos ontem, o principal artefato tecnológico que seria exibido era o “Satélite de Demonstração de Inovação de Carga Rápida 2” (RAISE 2, na sigla em inglês). Portando aproximadamente 110 kg, o aparato foi desenvolvido pela Mitsubishi Electric Co. e mostraria seis tecnologias distintas – a principal delas sendo um sensor capaz de medir a altitude, velocidade e posição de satélites e outros objetos próximos.

Essa seria a quinta missão do foguete Epsilon, que a JAXA vem desenvolvendo desde 2007. Dotado de 24 metros de altura, todos os outros voos do foguete foram bem sucedidos. O cancelamento, porém, não necessariamente marca a primeira “falha”, tendo em vista que o processo foi paralisado antes de qualquer ignição – logo, nada se perdeu e o recorde da agência continua, ao menos por enquanto, sem derrotas.

Segundo especificações divulgadas pela agência japonesa, o Epsilon é capaz de entregar até 1,2 tonelada de carga em voos de baixa órbita. A JAXA prometeu “atualizações constantes” pelo site oficial e pelo seu perfil no Twitter, mas até agora, nenhuma nova informação foi divulgada.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!