O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está tentando de todas as maneiras retomar seu perfil no Twitter. Desta vez, esse recorreu a um juiz federal, solicitando que o magistrado obrigue a rede social a aceitá-lo de volta à plataforma.

O Twitter baniu permanentemente a conta de Trump em janeiro deste ano, porque a plataforma entendeu que a conta @RealDonaldTrump promovia “risco de mais incitação à violência”. O ato se deu após a invasão de apoiadores do presidente ao Capitólio, em Washington, durante as eleições presidenciais de 2021, que resultaram na eleição do democrata Joe Biden.

publicidade

Como argumento, o ex-presidente afirma que o Twitter foi “coagido por membros do Congresso dos Estados Unidos” para suspender a conta e que a proibição violaria a Primeira Emenda e a nova lei de mídia social da Flórida.

Ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump
O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, busca vias legais para retomar sua conta no Twitter. Crédito: Evan El-Amin/Shutterstock

Vale lembrar que a iniciativa do Twitter não foi a única. Depois de banir o ex-presidente, o Facebook seguiu os passos da plataforma vizinha e também bloqueou Trump não apenas da sua plataforma homônima, como também do Instagram – rede social que pertence ao mesmo grupo.

A Twitch foi outra das redes sociais que bloqueou o ex-presidente após o episódio ocorrido no Capitólio. Os motivos foram similares: incitação à violência.

“Devido ao ataque chocante de ontem ao Capitólio, desativamos o canal Twitch do presidente Trump”, disse à época um porta-voz da empresa, em um comunicado. “Dadas as atuais circunstâncias extraordinárias e a retórica inflamatória do presidente, acreditamos que este é um passo necessário para proteger nossa comunidade e evitar que Twitch seja usado para incitar mais violência.”

Leia mais!

As redes sociais são reconhecidamente ferramentas que auxiliam na divulgação de propostas e de posicionamentos políticos, tendo elas desempenhado papel crucial em diversas eleições.

O Twitter também foi essencial para Trump conseguir alcançar apoiadores durante sua presidência, bem como durante as eleições de 2016 e 2020.

Crédito da imagem principal: kovop58/Shutterstock

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!