Amanhã (5), se completam 10 anos sem Steve Jobs, e se Apple hoje é uma das empresas de tecnologia mais inovadoras e lucrativas de todos os tempos, isso se deve em grande parte aos produtos que ele lançou (e ajudou a desenvolver). Sem dúvida alguma, eles são o maior legado de Jobs, que teria completado 66 anos esse ano.

Steve Jobs
Steve Jobs / Divulgação/Apple

Nesse texto, quero prestar tributo a esse grande inovador através dos 10 produtos mais icônicos que ele lançou na Apple (além de um NeXT e da Pixar como brinde). A empresa completou 45 anos esse ano, e nesse post, você pode relembrar toda a sua trajetória.

publicidade

Essa lista não terá uma ordem cronológica, e sim uma de importância na minha opinião, assim se você imagina outra lista, deixe sua opinião nos comentários.

Antes de falarmos dos produtos, vale citar outra aposta certeira de Steve Jobs. Desde antes da sua morte, a empresa vem sendo liderada com maestria por Tim Cook, escolhido pessoalmente por Jobs, o que foi outro legado dele, já que a empresa segue sendo a mais lucrativa do mundo e batendo recordes de faturamento a cada trimestre.

iPhone (2007)

Steve Jobs e sua maior criação, o iPhone / Divulgação/Apple

Lançado em 2007, o iPhone é o produto de maior sucesso da história da Apple. Além disso, na minha opinião, o iPhone é o gadget mais revolucionário os últimos tempos, pois ele foi sozinho, o responsável por uma grande mudança de paradigma não só na indústria da tecnologia, mas também na maneira como interagimos com aparelhos eletrônicos.

Se hoje em dia, todo mundo usa um smartphone com tela sensível ao toque, temos que agradecer ao Steve Jobs e sua equipe, e também ao pequenino iPhone original, lançado 14 anos atrás. Além disso, um ano depois do lançamento do primeiro iPhone, foi a vez da App Store, outra revolução por si só, que mudou a maneira como usamos aplicativos em nossos celulares.

iPod (2001) e iTunes Store (2003)

Lançado em 2001, e assim como o iPhone depois dele, o iPod também representou uma imensa revolução no mundo da tecnologia, e no caso específico, da música. Além de salvar a Apple da falência dos tempos sem Jobs, esse pequeno gadget reinventou a indústria fonográfica.

A ideia simples de unir um HD compacto com uma bateria de boa duração significou a liberdade para as pessoas ouvirem muito mais músicas em dispositivos bem compactos, e foi ideia do próprio Jobs. A invenção da tão amada Click Wheel, que permitia navegar por todo esse conteúdo, é creditada ao seu escudeiro, Phil Schiller, que até hoje faz parte da diretoria da Apple como vice-presidente de marketing.

No seu lançamento, o pequeno player chegou a ser desprezado por fãs da Apple, mas não tardou a conquistar o mundo, em um movimento seguido depois pelo iPhone e outros produtos da empresa.

Indo além do aparelho em si, a criação da iTunes Store em 2003 representou outra revolução, dessa vez na venda de músicas. Se hoje temos Spotify, é porque a Apple começou a vender música online com a iTunes Store.

Apple II (1977)

Apple II / Foto: Mark Richards

Lançado em 1977, mesmo ano dos também icônicos rivais TRS-80 e Commodore PET (e de Star Wars), o Apple II entrou para a história como um dos primeiros computadores pessoais, muito por conta de contar com um drive de discos floppy e com um aplicativo muito útil, a planilha VisiCalc.

Assim como o Apple I original, o Apple II também foi criado por Steve Wozniak, e tinha um design muito mais refinado, em um case único com os componentes eletrônicos e o teclado, usando a TV como monitor.

Macintosh (1984)

Lançado quase uma década depois do Apple I, o Macintosh, de 1984, mostra toda a evolução da empresa desde o Apple I, e representa a aposta de Steve Jobs no que ele acreditava que seria o futuro da tecnologia. Em retrospecto, vemos como ele estava certo, e como esse pequeno computador mudou o mundo.

Apple Macintosh
Apple Macintosh, modelo original de 1984

Assim como o Apple Lisa, ele tinha uma interface gráfica, mas era muito mais barato e fácil de usar. Poucos dispositivos foram mais icônicos que o primeiro Macintosh, que misturava desktop com o monitor, em uma solução inovadora que até hoje é usada pela Apple no iMac, que também está nessa lista.

PowerBook G4 (2003)

Em 2003, Steve Jobs apresentou um novo PowerBook, incluindo o primeiro notebook de 17 polegadas já lançado.

iPad (2010)

Em 2010, três anos depois do lançamento do iPhone, Steve Jobs apresentou o iPad, que assim como o celular, também revolucionou o mercado, embora em muito menor escala. O grande desafio do iPad foi sua própria qualidade, já que seu ciclo de vida é bem maior, e não justifica a troca de modelo a cada ano.

MacBook Air (2008)

Uma das apresentações mais lembradas da Apple foi a do MacBook Air em 2008, quando ele entrou no palco com um envelope pardo e dali tirou o novo MacBook Air, que era levíssimo e finíssimo para a época. Esse notebook segue até hoje na linha da Apple, o que mostra o seu impacto no mercado.

iMac (1998)

Além do design e das cores, o iMac entrou para a história por não ter um drive de disquetes, deixado de lado por portas USB e um leitor de CD-ROM. Assim como iPhone, iPad, MacBook Air e MacBook Pro, que também estão nessa lista, ele segue sendo atualizado e vendido até hoje, também com uma bela evolução.

PowerPC G3 (1997)

Em 1997, 10 anos antes do lançamento do iPhone, Steve Jobs apresentou o chip PowerPC G3, e com ele, os novos Power Mac G3 e Power Book G3, e com eles, um bônus que faz sucesso até hoje, a loja online da Apple.

MacBook Pro (2006)

Em 2006, a Apple deixou de lado seus chips PowerPC para adotar processadores Intel, com o MacBook Pro, que também tinha um detahe bem interessante e útil, o conector MagSafe. Esse foi o computador levou muitos profissionais a migrarem do Windows para o OS X, incluindo eu, que não usava o sistema da Apple há um bom tempo.

Bônus:

Tive uma grande dificuldade para selecionar só 10 produtos lançados por Steve Jobs, então incluí alguns extras como bônus, confira abaixo.

Steve Jobs
Steve Jobs / Foto: Tom Coates / CC BY 2.0


Apple I (1976)

Apple I, lançado em 1976

Apesar de ser um produto comercial, o Apple I não foi produzido industrialmente, e assim, não entrou na lista, mas sem dúvida alguma é um dos produtos mais importantes lançados por Steve Jobs. O pequeno computador, que completou 45 anos esse ano, foi criado por Steve Wozniak na metade dos anos 70 para uso próprio. Apesar do design rudimentar, ele era um computador funcional, e isso despertou a atenção do seu amigo e xará, que enxergou o seu potencial como produto.

Steve Wozniak e Steve Jobs à frente de um Apple-1
Steve Wozniak e Steve Jobs à frente de um Apple-1

Em 1976, os dois fundaram a Apple Computer Inc., para vender os computadores montados por Woz na garagem da família Jobs, e o resto é história. Um ano depois, foi a vez do Apple II, tão icônico quanto o I, e com um design bem mais refinado.

Leia mais:

A amizade dos dois vinha de alguns anos antes, e deu origem a uma das parcerias mais famosas da história da tecnologia. A importância da da dupla Jobs & Wozniak no mundo da tecnologia pode ser comparada com o que impacto que Lennon & McCartney tiveram no mercado musical, mas começou sem muitas pretensões, criando os dispositivos Blue Box, que permitiam fazer chamadas de graça.

NeXT Computer (1989)

Em 1989, depois de sua saída da Apple, Steve Jobs apresentou o computador (e a empresa) NeXT Computer, que rodava o o sistema operacional NeXTStep, que se tornou a semente do que eventualmente se tornaria o OS X (depois rebatizado para Mac OS) quando a Apple comprou a empresa e trouxe Jobs de volta.

Pixar (1986)

A Pixar surgiu da divisão de computação gráfica da Lucasfilm em 1979, que em 1986, foi comprada por Steve Jobs, e batizada com o nome de Pixar Animation Studios. Os três fundadores da Pixar são Jobs, Ed Catmull e John Lasseter. A empresa foi vendida para a Disney em 2006, o que levou Steve Jobs a se tornar o maior acionista individual da empresa.

Já assistiu aos novos vídeos noYouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!