Como previsto, a Nasa lançou hoje a espaçonave Lucy, que vai explorar os asteroides troianos de Júpiter, em uma missão que vai durar 12 anos, cujo objetivo é resolver o mistério de como o nosso sistema solar foi formado.

A missão Lucy deve observar e estudar 8 corpos celestes, a maior quantidade de asteroides já visitada por uma única missão. Curiosamente, um deles é uma pequena lua de um dos asteroides.

publicidade

Painéis solares já estão operacionais

A Nasa comemorou o fato dos dois painéis solares de Lucy terem sido ativados normalmente, o que significa que a nave já tem energia para alimentá-la durante seu percurso até os asteroides troianos de Júpiter. Cada painel solar tem pouco menos de 7,3 metros.

Ilustração mostra espaçonave Lucy com seus dois paineis solares ao lado de um asteroide / Divulgação: Nasa

Os asteroides que serão explorados pela Lucy são chamados pela Nasa de “fósseis” da formação de planetas, e podem nos dar pistas sobre as origens do sistema solar. O motivo é que eles teriam sido capturados nas suas órbitas atuais no começo da formação do sistema solar.

O nome na espaçonave é uma homenagem ao famoso fóssil Lucy, descoberto nos anos 70 na Etiópia, o antepassado da raça humana mais antigo já encontrado. A Nasa espera que as descobertas feitas nos asteroides troianos sejam tão significativas para a ciência quanto as propiciadas pela Lucy original.

Ilustração mostra espaçonave Lucy com seus dois paineis solares ao lado de um asteroide
Ilustração mostra espaçonave Lucy com seus dois paineis solares ao lado de um asteroide / Divulgação: Nasa

Lucy vai voltar três vezes à Terra para manobra gravitacional

Durante a missão de 12 anos, a espaçonave Lucy vai voltar até à Terra três vezes para fazer uma manobra de “assistência gravitacional”, e ganhar impulso para visitar os asteroides mais distantes.

O lançamento foi feito a bordo de um foguete Atlas V 401 da United Launch Alliance (ULA) no Kennedy Space Center, na Flórida, assista no vídeo abaixo.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!