O Twitter suspendeu uma série de contas ligadas com ataques cibernéticos feitos por hackers norte-coreanos. Os criminosos se passavam por pesquisadores de segurança e utilizavam vulnerabilidades da rede social para acumular mais seguidores quando a conta era criada e assim ganhar credibilidade na plataforma.

Os hackers foram encontrados pelo Google TAG no começo do ano e passaram a ser monitorados desde então. Além do Twitter, outras redes como o LinkedIn, Keybase e o GitHub também hospedaram perfis falsos do grupo.

Hackers no Twitter

“Nós (TAG) confirmamos que eles estão diretamente relacionados ao grupo de contas sobre o qual escrevemos no blog no início deste ano”, comentou Weidermann . “No caso de @lagal1990, eles renomearam uma conta do GitHub que pertencia a outro de seus perfis do Twitter que foi encerrado em agosto, @mavillon1”, disse Adam Weidermann, analista do Google TAG.

As contas @lagal1990 e @shiftrows13 foram suspensas este mês. Já @lagal1990 saiu do ar em agosto. A suspeita é que os hackers sejam patrocinados pelo governo da Coreia do Norte e então criam contas falsas em plataformas digitais, incluindo o Twitter.

publicidade

As ações do grupo começaram em março, com a criação de uma falsa empresa de segurança digital. Os perfis eram vinculados a essa empresa. A intenção era ganhar a segurança dos internautas e então compartilhar links maliciosos.

“Eles usaram esses perfis do Twitter para postar links em seu blog, postar vídeos de suas explorações reivindicadas e para amplificar e retuitar postagens de outras contas que eles controlam”, diz o Google TAG.

Leia também:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!