Os roteadores TP-Link são extremamente populares entre os brasileiros pela praticidade trazida no momento de buscar o melhor alcance do sinal de internet. Os aparelhos além oferecerem um bom desempenho, também fazem fama entre o público por serem uma solução barata para solucionar os problemas com a conexão.

Roteadores são aparelhos responsáveis por distribuir o sinal de internet, podendo fazer isso diretamente por meio de um cabo de rede, ou por um sinal de Wi-Fi, quando se torna um repetidor, modalidade para qual os aparelhos TP-Link são muito utilizados.

publicidade

Existem roteadores TP-Link com duas, três, quatro e até cinco antenas, o que influencia diretamente no desempenho do dispositivo. Aqueles aparelhos com mais antenas podem distribuir e receber o sinal de internet de uma maneira superior e são altamente indicados para usuários que possuem muitos dispositivos dependentes do Wi-Fi.

A TP-Link frequentemente é indicada como uma das melhores marcas para este tipo de dispositivo no mercado e os feedbacks dos usuários são extremamente positivos. A empresa possui muitos modelos e cada um deles visa atender um tipo de necessidade específica, um dos exemplos mais procurados são aqueles que atendem a rede de fibra ótica.

Se você possui um roteador TP-Link em casa, ou está pensando em comprar um, mas não sabe como utilizá-lo, confira o passo a passo com todas as dicas para o momento da instalação e configuração do aparelho.

Conecte o cabo de rede na entrada WAN do seu roteador TP-Link para conectá-lo à internet. Em seguida, se quiser conectar algum computador ou notebook no aparelho, encontre uma das entradas LAN.

Demonstrativo de digital das entradas de um roteador TP-Link
Como instalar o roteador TP-Link. Imagem: Divulgação/TP-Link

Por fim, conecte o cabo de alimentação de energia no seu dispositivo e ligue-o na tomada. Lembre-se de conferir qual é a tensão correta do seu roteador para não correr o risco de queimá-lo antes do primeiro uso.

Como configurar roteador TP-Link

Os roteadores TP-Link são padronizados, ou seja, as configurações de todos os modelos seguem a mesma linha. Então é possível seguir o passo a passo em qualquer dispositivo da empresa.

  1. Conecte-se ao roteador e abra uma aba de seu navegador usual no computador e digite 192.168.1.1 na barra de endereços. Caso não funcione, você pode utilizar o endereço http://tplinklogin.net;
  1. Na nova janela será necessário informar o login e a senha do roteador TP-Link. Por padrão, a empresa utiliza a palavra “admin” para os dois campos. Também é possível verificar os dados na parte inferior do dispositivo;
Configuração do roteador TP-Link
  1. No menu lateral, procure pela opção “Quick Setup” ou “Passo a passo”;
  1. Na próxima página, você terá que configurar os dados do seu roteador TP-Link, faça isso levando em consideração as seguintes informações:
  • Wireless Radio: habilita a conexão sem fio;
  • SSID: escreva o nome da rede sem fio;
  • Region: mantenha a opção “Brasil” para que o roteador siga o fuso horário do país;
  • Channel: “Auto” é a melhor opção para que o roteador identifique e se conecte ao melhor disponível;
  • Mode: selecione a que oferece mais opções;
  • Channel Width: selecione “automático”;
  • Max Tx Rate: essa aba define a velocidade máxima da rede, procure por aquela que apresente o maior valor disponível;
  • Wireless Security: selecione WPA-PSK/WPA2-PSK e no campo abaixo, defina sua senha.
  1. Após ter realizado as modificações necessárias, clique em “Next” na parte inferior da tela;
  1. Na página seguinte, selecione a opção “Reboot” para que o roteador reinicie e salve as novas configurações. Em seguida, basta se conectar ao aparelho utilizando a senha escolhida.

Como configurar roteador TP-Link pelo celular?

Visando a maior praticidade no momento da configuração, a TP-Link permite que os usuários usem um aplicativo para controlar o dispositivo no momento da primeira instalação.

  1. Instale o aplicativo Tether (Android | iOS) no seu celular:
Aplicativo da TP-Link para configurar roteador
Aplicativo da TP-Link para configurar roteador. Imagem: Olhar Digital
  1. Com o roteador devidamente instalado, abra as configurações de Wi-Fi do seu smartphone e conecte-se a rede TP-Link, confira a senha padrão na parte inferior do aparelho;
  1. Entre no aplicativo utilizando “admin” como login e senha;
  1. Na aba “Local devices” procure pelo seu roteador. O aplicativo pode solicitar o login e senha novamente para liberar o acesso às configurações;
  1. Na opção de conexão de internet, selecione a opção “IP Dinâmico”, que é o mais recomendável por trazer mais segurança;
  1. Em seguida, escolha o Endereço Mac (Media Access Control ou Controle de Acesso de Mídia). Caso não saiba do que se trata, deixe selecionado a opção “Use Default MAC Adress”;
  1. Na próxima tela, altere o nome e a senha da rede do seu roteador. Para garantir a segurança da sua rede, lembre-se de combinar números com letras maiúsculas e minúsculas na senha;
  1. Clique em “Salvar” para que o roteador TP-Link guarde as mudanças feitas.

Aprenda a configurar roteador TP-Link como repetidor

Uma das funções mais procuradas nos roteadores TP-Link é o repetidor. Que é muito útil para aqueles ambientes que possuem locais onde o sinal de Wi-Fi não funciona direito. Como repetidor, o dispositivo TP-Link recebe o sinal de internet e o impulsiona para os outros ambientes da casa ou empresa.

  1. Conecte-se ao roteador e abra uma aba de seu navegador usual no computador e digite 192.168.1.1 na barra de endereços. Caso não funcione, você pode utilizar o endereço http://tplinklogin.net;
  1. Na nova janela será necessário informar o login e a senha do roteador TP-Link. Por padrão, a empresa utiliza a palavra “admin” para os dois campos. Também é possível verificar os dados na parte inferior do dispositivo;
  1. Clique em “Wireless” e no submenu “Configurações”, defina um nome para sua rede. Em seguida, ative a opção “Ativar WDS”;
  1. Selecione “Procurar” e clique em “Conectar” ao lado da rede Wi-Fi que você utiliza na sua casa;
  1. Garanta que a largura do canal do TP-Link esteja igual esteja igual ao do roteador principal. Assim como o tipo de senha. Após conferir essas informações, digite a senha de acesso ao seu Wi-Fi;
  1. No menu lateral, procure pela opção “DHCP” e selecione a opção “Desabilitado”;
  1. Procure pela opção de reiniciar o roteador TP-Link e autorize o processo para que as informações sejam salvas.

Como configurar roteador TP-Link como repetidor via cabo?

Além de possibilitar o uso como repetidor Wi-Fi, que é o mais usual, os roteadores TP-Link também podem ser utilizados como repetidor por meio da ligação via cabo. Esta utilização é muito comum em quem divide a rede com outras pessoas.

Se este for seu caso, lembre-se que isso afeta diretamente no desempenho da conexão, podendo atrapalhar a velocidade da internet. Afinal, se você usa uma mesma conexão em dois ambientes, a rede será dividida em dois.

Ilustração de como funciona um repetidor Wi-Fi em uma casa grande
Os roteadores TP-Link podem ser utilizados como repetidores Wi-Fi. Imagem: The Vyhuhol/Shutterstock
  1. Conecte-se ao roteador e abra uma aba de seu navegador usual no computador e digite 192.168.1.1 na barra de endereços. Caso não funcione, você pode utilizar o endereço http://tplinklogin.net;
  1. Na nova janela será necessário informar o login e a senha do roteador TP-Link. Por padrão, a empresa utiliza a palavra “admin” para os dois campos. Também é possível verificar os dados na parte inferior do dispositivo;
  1. No menu lateral, selecione a opção “Operation Mode”;
  1. Selecione a opção “Access Point” e, em seguida, selecione “Save” para que as configurações sejam registradas;
  1. No menu lateral, acesse a opção “Network” e, em seguida, selecione o submenu “LAN”;
  1. Na aba “LAN Type”, selecione “Static IP” e altere manualmente o endereço IP para a mesma faixa do roteador principal, substituindo o último número algum outro maior. Por exemplo, se o endereço do principal for “192.168.1.1”, copie todo o número, mas substitua o último por algum outro maior que 1 e menor que 254.
  1. Conecte um cabo de rede conectando as entradas LAN do roteador principal com o TP-Link.

Como configurar roteador TP-Link em modo bridge?

O modo bridge é uma configuração que permite que o roteador funcione como um servidor DHCP, sem conflito entre os endereços IP. Isso é muito útil para ampliar o sinal de internet dos usuários. Deste modo, é possível ter acesso a alguns serviços que podem ser importantes, como uma impressora ou algum software que funcione na rede principal e ainda expandir o sinal dela.

Para ativar o modo bridge do seu repetidor TP-Link, basta seguir o passo a passo citado acima, trocando o endereço IP do aparelho pelo mesmo endereço IP que seu roteador principal. Deste modo, o repetidor funcionará apenas como um ampliador de sinal, funcionalidade muito usada em casas grandes.

Como configurar roteador TP-Link com duas ou quatro antenas?

Ao escolher roteadores, muitas pessoas podem ficar em dúvidas entre modelos com mais de uma antena por não saber a diferença entre um e outro. Os mais comuns no mercado são aqueles com duas ou quatro antenas, mas também existem aqueles com cinco, seis e até oito, que são superpotentes.

Normalmente, as pessoas tendem a acreditar que a quantidade de antenas vai interferir no alcance do roteador. Isso é mentira! O número de antenas não tem relação com o alcance e sim com o tráfego de dados, ou seja, garante maior estabilidade da conexão por ter mais pontos de transmissão e recepção de sinal.

Roteador TP-Link preto com quatro antenas
Aprenda como configurar roteador TP-Link duas ou quatro antenas. Imagem: Robson90/Shutterstock

Fator que influencia na qualidade da conexão, mas mantém o alcance igual. E, obviamente, não adianta comprar um roteador com diversas antenas se ele não for configurado da maneira correta ou esteja posicionado em lugares ruins.

Os roteadores com diversas antenas são indicados para usuários que possuem muitos dispositivos conectados na rede Wi-Fi, se este não é seu caso e você usa apenas os aparelhos básicos do dia a dia, desconsidere adquirir um mega roteador, afinal, eles tendem a ser muito mais caros que os convencionais.  

Porém, se você já tenha escolhido um roteador TP-Link com mais antenas, fique tranquilo, a configuração do aparelho é padrão independentemente do modelo, então, com uma, ou oito antenas, você pode seguir o passo a passo básico da primeira instalação e configuração citado no topo da matéria.

Como conectar o TP-Link no Wi-Fi?

  1. Conecte-se ao roteador e abra uma aba de seu navegador usual no computador e digite 192.168.1.1 na barra de endereços. Caso não funcione, você pode utilizar o endereço http://tplinklogin.net;
  1. Na nova janela será necessário informar o login e a senha do roteador TP-Link. Por padrão, a empresa utiliza a palavra “admin” para os dois campos. Também é possível verificar os dados na parte inferior do dispositivo;
  1. Clique em “Wireless” e no submenu “Configurações”, em seguida, defina um nome para sua rede. Depois, ative a opção “Ativar WDS”;
  1. Selecione “Procurar” e clique em “Conectar” ao lado da rede Wi-Fi que você utiliza na sua casa;
  1. Garanta que a largura do canal do TP-Link esteja igual esteja igual ao do roteador principal. Assim como o tipo de senha. Após conferir essas informações, digite a senha de acesso ao seu Wi-Fi;
  1. No menu lateral, procure pela opção “DHCP” e selecione a opção “Desabilitado”;
  1. Procure pela opção de reiniciar o roteador TP-Link e autorize o processo para que as informações sejam salvas.

Leia também:

Qual IP para entrar no roteador TP-Link?

Para conseguir configurar o roteador TP-Link é necessário digitar o endereço de IP do aparelho na barra de pesquisa do navegador. Por padrão, a TP-Link utiliza o endereço 192.168.1.1 em todos os dispositivos.

Se quiser confirmar o número, basta olhar na parte inferior do seu roteador e na etiqueta aparecerá o número de IP do aparelho, que ajudará no momento da configuração. Além disso, o site oficial também solicita o login com senha, basta digitar “admin” nos dois campos e será possível acessar todos os comandos.

Aprenda a alterar a senha de acesso do seu roteador TP-Link

Como já dito, os roteadores TP-Link possuem senha padrão para acesso às configurações, o que é muito prático no momento do primeiro uso, no entanto, é necessário garantir a segurança da sua conexão alterando os dados de acesso. Confira como realizar o feito:

  1. Conecte-se ao roteador e abra uma aba de seu navegador usual no computador e digite 192.168.1.1 na barra de endereços. Caso não funcione, você pode utilizar o endereço http://tplinklogin.net;
  1. Na nova janela será necessário informar o login e a senha do roteador TP-Link. Por padrão, a empresa utiliza a palavra “admin” para os dois campos. Também é possível verificar os dados na parte inferior do dispositivo;
  1. No menu lateral, procure pela opção “System Tools”;
  1. Em seguida, selecione “Password”;
  1. No campo “Old User Name” e “Old Password”, será necessário informar os dados de acesso padrão. Digite “admin”;
  1. Agora informe seu novo login no campo “News User Name” e, em seguida, digite a nova senha em “New Password” e confirme o código no campo seguinte:
Print do passo a passo para alteração da senha do roteador TP-Link
Como alterar a senha de acesso ao roteador TP-Link. Imagem: Divulgação/TP-Link
  1. Clique em “Save” para salvar as novas configurações. O sistema te redirecionará para a aba de login, onde será necessário informar os novos user e senha.

Lembre-se de colocar informações que você não esquecerá com facilidade. Caso perca os dados de acesso, será necessário restaurar o roteador TP-Link aos padrões de fábrica para que a senha padrão volte a ser utilizada.

Para restaurar seu aparelho aos padrões de fábrica, basta procurar o botão “Reset” na parte de traseira do roteador. Pressione o botão com um objeto pontiagudo por aproximadamente 10 segundos, solte o botão e espere o dispositivo reiniciar.

Reprodução gráfica da parte traseira de um roteador TP-Link
Veja como restaurar o roteador TP-Link aos padrões de fábrica. Imagem: Divulgação/TP-Link

Dicas para seu roteador ter uma boa conexão à internet

Antes de tudo, vamos entender como funciona a conexão sem fio à internet? Muito conhecido como Wi-Fi, a tecnologia IEEE 802.11, é o tipo de conexão mais comum nos dias atuais, pois permite que aparelhos se conectem sem a necessidade de cabos.

A tecnologia funciona por meio de ondas de rádio, que são distribuídas pelo roteador. Este aparelho decodifica os sinais e os envia aos aparelhos. No entanto, essas ondas podem se propagar em determinados espaços, normalmente, de no máximo 300 metros, mas uma série de questões podem interferir nesse sinal.

  • Instale o roteador no melhor local

Os roteadores TP-Link são extremamente populares por sua alta qualidade. Porém, além da qualidade e configuração correta, também é necessário se atentar à algumas outras dicas que podem impactar diretamente em uma boa conexão.

Roteador Wi-Fi posicionado em cima de uma bancada com sofás ao fundo
Instale seu roteador TP-Link no melhor lugar da casa. Imagem: Aquarius Studio/Shutterstock

O primeiro ponto é o local onde o roteador ou repetidor será colocado. Vale lembrar que o aparelho funciona através de ondas, ou seja, colocá-lo em um local com muitos obstáculos pode atrapalhar a propagação destas frequências. Além disso, é preferível que o dispositivo fique em lugar alto, para que as ondas de sinal se expandam para baixo e para os lados.

Se possível, prefira instalar seu ponto de internet no local mais movimentado da casa, como, por exemplo, a sala. Ou então, foque em um ambiente mais centralizado, para que o roteador expanda seu sinal em todas as direções e cômodos.

  • Reinicie o aparelho com frequência

Uma dica pouco conhecida é o desligamento frequente dos roteadores. Esses aparelhos são muito utilizados durante todo o dia, ainda mais depois da pandemia de Covid-19, que fez muitas pessoas adotarem o regime home office, podendo superaquecer, o que dificulta a distribuição de sinal. Para evitar isso, sempre que possível, desligue o aparelho por um tempo quando não estiver utilizando.

  • Afaste dispositivos e objetos que interferem no sinal

Como já dito, os roteadores funcionam por meio de ondas, então alguns objetos podem interferir negativamente no sinal. Um dos exemplos mais conhecidos são os espelhos, que possuem uma superfície metálica que é altamente refletora. Aquários e fontes também são prejudiciais, pois a água impacta negativamente no desempenho do sinal.

Alguns eletrodomésticos também influenciam diretamente no Wi-Fi, como micro-ondas e alto-falantes. Paredes muito grossas e azulejos também interferem nas ondas dos roteadores, dificultando a propagação do sinal.

Manter muitos objetos ao redor do dispositivo também pode ser o motivo do mal desempenho. Prefira por manter o roteador em uma área mais livre, com objetos localizados com uma média de um metro de distância.

  • Atualize os aparelhos com frequência

O roteador, bem como outros aparelhos eletrônicos, também precisa ser atualizado. Lembre-se de manter o firmware do dispositivo atualizado, para que os novos softwares com soluções de problemas sejam sempre instalados.

  • Mantenha sua conexão segura

Atualize a senha do seu Wi-Fi frequentemente e não distribua o código com todos os vizinhos, por exemplo. Conforme mais pessoas conectadas, pior será a velocidade e desempenho da conexão. Evite compartilhar a sua senha e, principalmente, não deixe o sinal do seu Wi-Fi aberto.

Roteador Wi-Fi com um cadeado
Não compartilhe a senha do Wi-Fi com qualquer pessoa. Imagem: Vladimir Sukhachev/Shutterstock
  • Avalie a necessidade de um repetidor

Apesar de diversas dicas para melhorar o desempenho do sinal do seu repetidor, pode ser que sua casa seja muito grande e um único aparelho não esteja dando conta de emitir o sinal para todos os cômodos.

Neste caso, pense em comprar mais um roteador para aumentar a capacidade de alcance. Os dispositivos TP-Link, por exemplo, funcionam muito bem como repetidores de Wi-Fi. Mas lembre-se de se atentar as dicas de localização no momento de instalar esse repetidor e não o deixe muito longe do roteador principal, para que ele consiga redistribuir um sinal com qualidade.

  • Verifique os aplicativos conectados

Diversos aplicativos utilizam uma grande parcela da sua conexão para funcionar com qualidade, como jogos online, streaming de vídeo e programas de download. Caso não esteja utilizando nenhum desses apps, garanta que eles não estão usando a conexão em segundo plano, encerrando o funcionamento de cada um, invés de apenas mantê-los minimizados.

Conclusão

O Wi-Fi é o tipo de conexão mais utilizada atualmente. Eu mesmo tenho diversos aparelhos que utilizam a rede sem fio, como notebook, celular, televisão e até mesmo o videogame. A conexão é essencial tanto para o estudo, trabalho e entretenimento, por isso, ter um dispositivo roteador funcionando com excelência é essencial.

Ao ler cada passo a passo, configurar um roteador TP-Link pode até parecer um bicho de sete cabeças, mas não é nada disso. A tarefa é muito mais tranquila do que aparenta, a interface do site de configuração é extremamente intuitiva e basta prestar atenção em cada etapa para conseguir o feito com êxito.

Caso você vá instalar ou configurar seu roteador TP-Link pela primeira vez e consiga desempenhar o feito, conta para gente aqui na seção de comentários. Caso surja alguma nova dúvida durante o processo, pode deixa-la aqui também que tentaremos responder assim que possível.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!