O TikTok prestou esclarecimentos em uma audiência no congresso dos Estados Unidos e conseguiu se esquivar de responder sobre a coleta de dados de biometria realizada pelo app chinês. Isso é mencionado na última atualização da política de privacidade, dizendo que o serviço “pode ​​coletar identificadores biométricos e informações biométricas”.

O fato gerou polêmica e fez a empresa precisar prestar esclarecimentos sobre o tema no Subcomitê de Proteção ao Consumidor, Segurança de Produto e Segurança de Dados do Senado, durante uma audiência que discutia os perigos das redes sociais para adolescentes. Apesar disso, os representantes do app conseguiram evitar respostas claras sobre o tema.

publicidade

A senadora Marsha Blackburn chegou a perguntar diretamente o que o TikTok pretendia fazer com a coleta de biometria “como impressões faciais, impressões de voz, informações de geolocalização, histórico de navegação e pesquisa”.

Mulher segurando celular e mostrando o aplicativo do TikTok
Crédito: diy13/Shutterstock

Biometria no TikTok

O vice-presidente e chefe de políticas públicas da TikTok, Michael Beckerman, disse que pesquisas indicam que o TikTok coleta menos dados sobre os usuários do que outras redes sociais. Ele também disse após ser novamente questionado sobre o tema que  as impressões digitais servem para evitar spam e contas fakes na rede social.

Quando questionado se o TikTok cria um perfil com todas essas informações coletadas do usuário, incluindo a biometria, Beckerman disse apenas que o “TikTok é uma plataforma de entretenimento onde as pessoas assistem, apreciam e criam vídeos curtos. É sobre conteúdo edificante e divertido”.

Leia também:

A senadora Cynthia Lummis  perguntou se essa coleta de dados é realmente necessária para a experiência do aplicativo. Beckerman apenas disse “alguns dos itens que você listou são coisas que não estamos coletando no momento”.

A principal preocupação dos senadores é com o fato do aplicativo ser controlado pela empresa chinesa ByteDance, o que poderia fazer com que esses dados chegassem a representantes do governo do país asiático. O TikTok chegou a falar que a biometria ocorreria apenas com consentimento dos usuários, mas não foi claro sobre como isso vai acontecer.

“Podemos coletar informações sobre as imagens e áudio que fazem parte de seu Conteúdo do Usuário, como a identificação dos objetos e cenários que aparecem, a existência e localização dentro de uma imagem de características e atributos faciais e corporais, a natureza do áudio, e o texto das palavras faladas em seu Conteúdo do Usuário “, diz a política alterada do TikTok.

Via TechCrunch

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!