Com as primeiras unidades do Pixel 6 chegando nas mãos de seus donos, testes de desempenho começam a aparecer em diversos locais. Um deles mostrou que, mesmo sem ter um rendimento tão forte quanto o Snapdragon 888 em processamento, o chip Tensor do Google conseguiu ser superior a qualquer outro Android quando o assunto é placa gráfica.

O Pixel 6, junto de seu irmão maior, o Pixel 6 Pro, é a primeira tentativa do gigante das buscas para mostrar ao mundo que seu próprio smartphone é sim competente e briga no mercado topo de linha, principalmente depois do Pixel 5 com hardware intermediário mais potente – ainda assim intermediário, perdendo para a concorrência. Este esforço envolveu até mesmo a adoção de um chip próprio, chamado de Google Tensor.

publicidade

Leia também

Pixel 6 (IMagem: divulgação/Google)
Pixel 6 (IMagem: divulgação/Google)

Os primeiros testes de desempenho bruto, os benchmarks, não foram tão positivos para processamento geral, pela CPU e colocaram o Pixel 6 em um patamar inferior quando comparado ao Snapdragon 888 de aparelhos como o Galaxy S21 dos Estados Unidos, ou o Galaxy Z Flip 3 no Brasil. Agora, outros dados apareceram e eles envolvem a placa gráfica, que conseguiu superar qualquer outro Android lançado até então.

Google Tensor venceu Samsung, Qualcomm e Huawei

O teste aconteceu no Wild Life Extreme do 3DMark, que acabou colocando o desempenho gráfico do Google Tensor acima do resultado para os concorrentes Snapdragon 888 feito pela Qualcomm, Exynos 2100 da Samsung e Kirin 9000 criado pela Huawei.

Os números ainda deixam o Pixel 6 abaixo de todos os modelos de iPhone 13 com o A15 Bionic, mas certamente são uma forma interessante para o Google dizer que conseguiu voltar a ter um celular forte o suficiente até mesmo para os gamers, já que o aparelho tem tela capaz de trabalhar em 120 Hz – sem ser um smartphone gamer, ufa!

Via: BGR.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!