A escassez de chips tornou a aquisição de placas de vídeo gráficas quase em uma missão impossível. E alguns criminosos decidiram tornar a situação pior. De acordo com Jacob Freeman, gerente de produto da EVGA, ladrões roubaram e fugiram com um caminhão cheio de placas de vídeo EVGA RTX 30-Series.

Segundo Freeman, no momento do roubo as placas de vídeo estavam indo de São Francisco, nos Estados Unidos, para o centro de distribuição da EVGA no sul da Califórnia. Ainda não se sabe quantas pessoas foram afetadas pelo roubo do lote.

publicidade
GeForce RTX 3070, 3080 e 3090 (Imagem: divulgação/Nvidia)
Imagem ilustrativa (Imagem: divulgação/Nvidia)

A empresa fez uma postagem informando que é ilegal “comprar ou receber” mercadorias roubadas, bem como “ocultar, vender, reter ou ajudar a ocultar a venda ou a retenção” dessa propriedade. A EVGA também afirma que “não registrará ou honrará qualquer garantia ou reivindicação de upgrade“ em cartões roubados.

Leia também:

Caso inédito? Nem pensar. Em 2020, cerca de US$ 340 mil (aproximadamente R$ 1,8 milhão) de placas de vídeo GeForce RTX 3090s foram roubados da fábrica da MSI na China. Com o aumento dos preços causado pela escassez, o equipamento se tornou um dos principais alvos de ladrões.

Placas de vídeo GeForce RTX 3090 Ti pode ser lançada em 2022, com TDP de 450 watts

A Nvidia certamente já trabalha com a próxima geração de placas de vídeo gráficas da linha GeForce RTX, mas a marca americana pode lançar uma nova variante de seu modelo mais potente antes de avançar para as RTX da série 40, entregando ao mercado a RTX 3090 Ti. Segundo os rumores mais recentes, este modelo de GPU deve trazer um novo conector e consumir quase 30% mais energia da fonte.

Quando a Nvidia lançou a GeForce RTX 3090, em setembro do ano passado, mostrou ao mundo uma GPU mais silenciosa e potente, ao mesmo tempo que inaugurou um novo teto para o consumo de energia em um desktop. O modelo tem um TDP de 350 watts, que deve ser superado ainda neste ano com a provável 3090 Ti e seus 450 watts.

Para saber mais, acesse a reportagem do Olhar Digital.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!