Dois casais dos Estados Unidos geraram o filho um do outro após um erro com os embriões na clínica de fertilização artificial em Los Angeles. Depois de meses com a criança errada, eles realizaram a troca. O caso veio a público na última segunda-feira (8), durante um processo contra o laboratório.

De acordo com o relato dos advogados de um dos casais, os pais perceberam que seu bebê, nascido em setembro de 2019, tinha a pele mais escura do que o restante da família. Após a realização de testes genéticos eles descobriram que os embriões haviam sido trocados.

publicidade

Os dois casais então se conheceram e trocaram os bebês. A situação foi toda regularizada na Justiça. “Testes genéticos revelaram que o bebê que Alexander e Daphna deram à luz e criaram por meses não tinha relação genética com o casal”, explicaram os advogados para a BBC.

Casal processa clínica de fertilização após erro

Apesar disso, as famílias dizem que o processo de troca causou uma dor muito grande para eles, o que motivou um processo de Daphna e Alexander Cardinale contra a clínica de fertilização. “Quando a verdade veio à tona, trocar as crianças foi ainda mais doloroso”, disse o pai.

Leia também!

O processo diz que o casal procurou a clínica California Center for Reproductive Health (CCRH) para realizar o procedimento em 2018. O laboratório de embriologia In VitroTech Labs também esteve envolvido na fertilização. A troca aconteceu dois meses após o nascimento.

“Em vez de amamentar meu próprio filho, amamentei e criei um vínculo com uma criança que mais tarde fui forçada a dar. O horror desta situação não pode ser subestimado”, disse Daphna.

“O nascimento de nossa filha deveria ter sido um dos momentos mais felizes da minha vida. Mas me senti imediatamente abalado e confuso por não reconhecê-la”, finalizou o pai. O outro casal também está movendo um processo contra a clínica, mas preferiu permanecer em anonimato.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!