A missão DART, que vai jogar uma nave espacial contra um asteroide, está perto de seu lançamento, com a sonda que vai protagonizar o feito finalmente chegando à Base Vanderberg da Força Espacial dos EUA depois de ser cuidadosamente embalada e despachada pelo laboratório de física aplicada da Universidade Johns Hopkins.

Agora dentro da estrutura da empresa de Elon Musk, a nave está pronta para receber propelentes (combustível) – um conjunto ainda não confirmado de hidrazina para os controladores de altitude e xenônio para seu propulsor iônico. Além disso, técnicos da empresa e da Nasa, que coordena a missão, vão executar os últimos testes, remover capas e travas e posicionar a sonda sobre o foguete Falcon 9, efetivamente deixando o conjunto pronto para voar.

publicidade

Leia também:

Imagem mostra partes da sonda DART, que será arremessada contra um asteroide para teste de desvios de rota
A sonda DART será levada ao espaço por um foguete Falcon 9, da SpaceX: lançamento marcado para o final de novembro vai jogar sonda contra asteroide para teste de força cinética (Imagem: Nasa/Divulgação)

A missão DART (sigla em inglês para “Teste de Redirecionamento de Asteroide Duplo”) consiste de algo que fãs de ficção científica sempre imaginaram acontecer: em termos bem literais, a Nasa vai jogar uma sonda contra um pequeno asteroide duplo (ou seja, uma rocha maior cuja órbita tem uma rocha menor), chamado “Dydimos”. O intuito é descobrir se a força cinética de uma explosão seria suficiente para desviar o asteroide de seu curso.

Caso isso seja comprovado, a Nasa então confirmará um método de defesa planetária contra asteroides errantes que porventura venham a ameaçar a vida na Terra. Se você se lembrou do filme Armageddon (1998), você não está sozinho – a premissa é parecida, embora o resultado seja diferente: no filme, eles querem partir uma rocha ao meio. A missão DART quer “apenas” tirar o asteroide de seu curso.

Além da sonda em si (que pesa cerca de 690 kg), a Nasa reutilizará o foguete B1063 (Falcon 9), que já voou em duas missões anteriores. Junto dele, um novo primeiro estágio, nunca antes utilizado e totalmente descartável, também viajará. Foguete e primeiro estágio passarão por um teste de eficiência em 16 de novembro, uma semana antes do lançamento da missão.

Vale lembrar que a missão DART, em direção ao asteroide Dydimos, será a primeira missão de classe interplanetária de um foguete Falcon 9. No passado, foguetes dessa linha lançaram as missões TESS e DSCOVR, mas como essas duas ainda estão dentro da esfera de influência gravitacional da Terra, não são consideradas “interplanetárias”.

O foguete Falcon 9 (B1063) partirá com a sonda DART em 23 de novembro de 2021, a partir das 3h20 (horário de Brasília).

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!