O governo da Finlândia está planejando uma lei que irá permitir que funcionários de uma mesma empresa possam saber quanto o colega está recebendo de salário. Segundo informações da Reuters, a intenção é que assim sejam diminuídas as discriminações, bem como as disparidades entre os valores para homens e mulheres.

Contudo, o sindicato dos trabalhadores no país criticou o projeto, afirmando que querem mais transparência, porém a lei irá causar mais conflitos dentro do ambiente de trabalho.

publicidade

“O que é central para o programa do governo é a eliminação de disparidades salariais injustificadas”, disse o ministro da Igualdade, Thomas Blomqvist, à Reuters. “Agora elas serão tratadas mais rigorosamente.”

O político ainda acrescentou que acredita que o projeto de lei será aprovado no Parlamento antes das eleições de abril de 2023.

Finlândia planeja lei para que funcionários vejam salários de colegas. Imagem: Prostock-Studio/iStock
Finlândia planeja lei para que funcionários vejam salários de colegas. Imagem: Prostock-Studio/iStock

Preconceito de gênero no mercado de trabalho

De acordo com um levantamento feito pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), as mulheres finlandesas receberam 17,2% a menos do que os homens em 2020.

A pauta de igualdade de gênero está na agenda política da Finlândia há décadas, no entanto, a pesquisa colocou o país em 37° lugar no ranking de paridade salarial. A Noruega, Dinamarca e Suécia, por exemplo, ficaram em 8°, 9° e 12° posições, respectivamente.

Leia mais!

Um outro relatório da Ouvidoria de Igualdade Finlandesa, de 2018, apontou como uma das razões para a desigualdade a separação no mercado de trabalho, bem como em profissões, que diferenciam homens de mulheres com justificativas como: pais usarem menos licenças do que mães. Mulheres sendo promovidas com menos frequência do que homens também foi tópico nas razões para a segregação.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!