O dia da Black Friday ainda nem chegou, mas a partir do momento em que entramos no mês de novembro – e até antes – os comércios já começam a se movimentar em prol de uma das datas em que as vendas mais deslancham, bem como a oportunidade de maior lucro.

O sucesso da campanha, aliás, não está apenas no “boca a boca”, mas em números. Em 2020, segundo levantamento da Neotrust/Compre&Confie, as vendas passaram de R$ 5 bilhões, representando um volume 31% maior do que o mesmo período de 2019.

Leia mais!

A semana de preços baixos e promoções é uma tradição norte-americana a qual o varejo brasileiro aderiu em 2010, na época, de forma 100% on-line. Inicialmente, a ideia da campanha era apenas para internet. Mais tarde, devido ao sucesso, as lojas físicas também abraçaram a ideia.

No entanto, a repercussão na internet durante a Black Friday ainda é o carro-chefe do período que, segue em ascensão. Prova disso é uma outra pesquisa realizada pela Shareablee voltada para Black Friday e redes sociais e publicada na ComScore que mostrou que em 2020 o engajamento nas redes na Black Friday foi 6% maior do que em 2019. Além disso, o Instagram foi a rede social que levou o maior share de ações (78%), seguido pelo Facebook (16%) e Twitter (6%). Comparado com 2019, o Instagram cresceu 13% em engajamento.

balões dom imagem de desconto na Black Friday
Black Friday: seis dicas para uma melhor abordagem nas redes sociais. Imagem: Karolina Grabowska/Pexels

E é aí que vem a pergunta: mas você sabe como usar as redes sociais a favor do seu negócio na Black Friday? Qual a melhor abordagem para chamar atenção dos clientes?

Confira abaixo algumas dicas que o Olhar Digital separou, com base em publicação do Sebrae, para conseguir aproveitar ao máximo das redes sociais na Black Friday.

1. Escolha as redes sociais com as quais vai trabalhar

O primeiro passo é definir, com base em pesquisas, quais as redes sociais que mais podem te ajudar no período da Black Friday. De acordo com a eMarketer, empresa de pesquisa de mercado que fornece percepções e tendências relacionadas ao marketing digital, mídia e comércio, o Facebook é a plataforma que mais encaminha usuários aos sites de comércio eletrônico, assim como o Instagram e Pinterest, sendo “as plataformas contextualmente mais relevantes para o comércio social.”

Para alcançar o público jovem, é importante observar em que tipo de rede esse público mais está. Hoje em dia, com a febre das dancinhas e os famosos vídeos curtos, também é válido levar em consideração o TikTok, rede social do momento.

Após definir as redes, invista na comunicação visual, atualize fotos, capas e links, a fim de destacar o site, além do conteúdo promocional que você irá oferecer. Cada plataforma possui seus recursos de criação e vendas, o Instagram, por exemplo, possui a aba Loja. Então aproveite a ferramenta.

2. Invista em postagens elaboradas

É importante que você mantenha o usuário/cliente interessado na sua página, portanto, crie conteúdos bem elaborados e exclusivos para as redes sociais.

Poste “spoilers”, por exemplo, da promoção que está preparando, antecipando a divulgação de algumas ofertas. Mostre os “bastidores” da Black Friday da empresa. Interaja com os seguidores com enquetes, isso ajudará com feedbacks e a observar o que seus clientes mais buscam ou esperam nesse período.

Você pode, por exemplo, fazer vídeos curtos com o TikTok para mostrar produtos e como funcionam. Isso aumenta o engajamento e pode, inclusive, ajudar na tomada de decisão de um cliente – ou até mesmo reativar a jornada de compra de um usuário que tenha desistido anteriormente.

Essas dicas também valem para o período antes da Black Friday, como logo após vem o Natal e Ano Novo, as pessoas estão interessadas e buscando ideias de presentes. Publicar algo como “Sem ideias para presentes de Natal? Confira as promoções da nossa Black Friday” ou algo neste sentido podem ajudar a gerar acessos em sua página e levar a novos clientes.

3. Planeje e agende as publicações

Não basta apenas ter grandes ideias, é preciso se organizar. Planeje as publicações que deseja fazer e, com a ajuda de planilhas e plataformas específicas – como o gerenciador de anúncios do Facebook, que também engloba o Instagram –, agende quando soltar cada conteúdo.

A Black Friday traz diversos passos para obter uma campanha de sucesso, por isso é importante ter tudo organizado na hora que o dia chegar, assim você conseguirá atender a outras demandas e tarefas sem se esquecer das redes sociais.

4. Um bom atendimento faz a diferença

E por falar em “esquecer as redes sociais”, o atendimento pelas plataformas deve ser rápido e oferecer ajuda ao cliente/usuário de forma ágil. Acredite, isso faz a diferença.

Basta pensar como cliente para entender qual a sua necessidade e impulso quando precisa de ajuda, informação, etc. As redes sociais da empresa são as primeiras a serem buscadas. Não existe Black Friday sem cliente, não basta apenas “empurrar” promoções, a forma como o cliente é tratado também vai agregar na imagem da empresa.

Assim, prepare a equipe, a Black Friday é um dos dias de compras mais movimentados, com fluxo grande de mensagens e comentários. Não dar o suporte necessário pode acarretar reclamações e questionamentos que, no caso da internet, se espalham bem rápido.

Uma opção para agilizar o atendimento é usar chatbots nos canais de atendimento – aquelas mensagens automáticas. Isso automatiza, filtra e otimiza a assistência, deixando a equipe livre para resolver questões mais burocráticas e que necessitam do atendimento humano.

Contudo, ser ponderado é o segredo aqui. Mídia social tem a ver com ser social, mas não exagere. Veja o tipo de frase e promoções que funcionam para o seu negócio e, novamente, planeje a postagem dos conteúdos em períodos, também não é legal bombardear os seguidores com discursos constantes de vendas.

5. Aposte em influenciadores digitais

Ninguém faz nada sozinho, por isso é válido analisar a possibilidade de parcerias com os famosos influenciadores digitais – celebridades ou subcelebridades com milhares de seguidores e que trabalham com o chamado marketing de influência.

Uma pesquisa realizada pelo Ibope em 2019 mostrou que 50% dos consumidores compram produtos indicados por influencers. Roupas, maquiagem e comida são os produtos que lideram o ranking de “influência”.

6. Black Friday é urgência de compra

É importante criar um senso de urgência nas suas postagens. O que isso significa? Anuncie produtos de forma que fique claro que aquela promoção só estará disponível durante as 24 horas da Black Friday – ou enquanto durarem os estoques.

Para isso, mantenha seus clientes entusiasmados e “atice” a curiosidade deles. Publique uma prévia do que está por vir, adicione cronômetros e recursos visuais que desperte no usuário a urgência de compra.

Dar dicas nos Stories do Instagram também é uma boa estratégia na hora de revelar, por exemplo, um produto que todo mundo está querendo – que talvez você tenha observado através de enquetes – e que estará disponível na Black Friday com incrível valor promocional.

E como ver os resultados de todo esse trabalho nas redes sociais?

É possível ver no próprio Instagram, por exemplo, através dos “Insights” se suas estratégias estão surtindo efeito, se estão alcançando o público esperado e quem tem interagido com ela.

A maioria das plataformas possuem esses recursos. No entanto, como opção que oferece ferramentas mais elaboradas com criador de conteúdo e gestão de redes sociais existe a GoDaddy Studio, que permite fazer postagem, verificar métricas, responder a comentários do Facebook, Instagram e Twitter, tudo em um só lugar, o que pode ajudar muito na organização – principalmente se você for focar a sua campanha Black Friday em mais de uma plataforma.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!