No balanço anual do PIX, que completou um ano de operação nesta terça-feira (16), João Manoel Pinho de Mello, um dos diretores do Banco Central (BC), ressaltou a importância do sistema de pagamentos instantâneos quando o assunto é a inclusão financeira dos brasileiros.

Conforme o levantamento do BC, o PIX chegou a uma marca importante neste quesito, atingindo em 12 meses uma fatia de 45,6 milhões de brasileiros (número engloba quem não usou TED nos 12 meses anteriores ao lançamento do PIX e que efetuou pelo menos um pagamento pela plataforma).

publicidade

Entre o mês de março a outubro, outro número também impressiona. O crescimento na adoção do sistema de pagamentos nas classes mais baixas foi de 131%, indica Pinho de Mello. 

Ainda sobre inclusão financeira, o diretor declarou que no universo de usuários do PIX, 35% são pessoas que usam o sistema de Cadastro Único e 25% respondem por quem está cadastrado no programa Bolsa Família. 

Uma das metas para o futuro, segundo o diretor, é estimular ainda mais o uso da ferramente com o ‘PIX offline’, que permitirá que as pessoas com acesso limitado à internet móvel também consigam aproveitar o sistema de pagamentos instantâneos no seu cotidiano.

Veja também

Números do PIX até aqui

Imagem mostra a logo do sistema de pagamentos instantâneos PIX na tela de um celular com a marca do Banco Central do Brasil (BC) ao fundo.
PIX ultrapassou 50% de aceitação no e-commerce brasileiro. Imagem: Brenda Rocha – Blossom/Shutterstock

O BC revela que 62,4% da população adulta já fez um PIX no Brasil, o que corresponde a 104,4 milhões de pessoas. Em volume de transações, os bancos representam 61,4% das operações, enquanto 68,1% vieram de cartões pré-pago e débito.

Por fim, vale ressaltar que o PIX já responde por 72% das transações no país, superando as transferências tradicionais via TED/DOC e também rivalizando com os números do boleto bancário. 

Já no meio corporativo, 7 milhões de empresas já adotaram o PIX. O comércio, por sua vez, foi o setor da economia que mais fomentou o uso do sistema de pagamentos instantâneos neste primeiro ano de vida — no e-commerce nacional, por exemplo, o PIX já é aceito por mais da metade das lojas.

Via: Uol

Imagem prinicipal: Divina Epiphania/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!