A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) enfatizou o alerta sobre a situação de retorno da pandemia na Europa, pois alguns países europeus estão crescendo no número de casos e têm índices de vacinação superiores aos do Brasil. De acordo com o Boletim do Observatório Covid-19 , divulgado na quarta-feira (17), a doença segue representando um desafio e com chance de retorno.

“O Brasil tem hoje cerca de 60% da população com esquema vacinal completo, com uma estimativa de 1.15 óbitos por milhão de habitantes, segundo dados disponíveis Our World In Data. Entretanto, países como Áustria, Lituânia e Alemanha, com percentuais maiores da população vacinada (63,7%, 65,2% e 67% respectivamente), vêm não só enfrentando um grande crescimento de internações, principalmente entre os não vacinados, mas também no indicador de óbitos por milhão de habitantes, que se encontra em 2.23 para Alemanha, 4.00 para Áustria e 10.62 para Lituânia”, alertou a Fiocruz.

publicidade

Isso porque o aumento do número de casos e de mortes em alguns países europeus acontece principalmente onde a cobertura vacinal não vem progredindo. Então, a situação desses países vem sendo chamada de “pandemia dos não vacinados” e tem servido de alerta para o avanço da vacinação por conta do alto número de casos de Covid-19.

Leia mais:

Aumento de mortes por Covid-19 na Europa preocupa autoridades

As mortes por Covid-19 cresceram 5% na Europa durante a última semana, diz um relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde nesta quarta-feira (17). Os números no continente são maiores do que em qualquer outra região do mundo, com 230 óbitos por 100 mil habitantes.

Para efeito de comparação, na América, os óbitos causados pelo novo coronavírus caíram 3%. Já no sul e no leste da Ásia, incluindo a Índia, os casos mortais de covid-19 aumentaram em 1%. A África viu os casos subirem 3%.

Para saber mais, acesse a reportagem completa no Olhar Digital.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!