Não era exatamente esperado, mas o resultado também não necessariamente surpreendeu muita gente: o termo “perseverança” foi eleito “palavra do ano de 2021” pelos especialistas por trás do Cambridge Dictionary, um dos maiores compêndios de verbetes da Inglaterra e do mundo.

De acordo com a Universidade de Cambridge, a entidade que publica o dicionário, o termo “Perseverance”, bem como suas traduções em outros idiomas, foi procurado 243 mil vezes em 2021, um efeito gerado por dois motivos distintos:

publicidade

Leia também

O robô Perseverance, que tirou duas selfies em Marte, para comemorar a retirada de amostras de núcleos rochosos
O rover Perseverance, da NASA, cujo nome serviu de inspiração para que a Universidade de Cambridge o escolhesse como “palavra do ano” de 2021 (Imagem: Nasa/Divulgação)

O primeiro é o mais óbvio: Perseverance é o nome do veículo terrestre de exploração (ou rover) da NASA, que no momento explora uma parte da superfície de Marte e já encontrou e recolheu pelo menos três amostras de núcleos rochosos que podem ou não ter sinais de vida antiga do planeta vermelho.

A segunda razão é mais passional: o dicionário elegeu “quarentena” como a palavra do ano em 2020, em virtude da pandemia da Covid-19 e as restrições impostas em vários países para conter o avanço do novo coronavírus (Sars-Cov-2). “Perseverança” foi buscada por uma grande quantidade de pessoas dentro de um contexto de “superação”, ou “a busca” por retomar a vida quando as quarentenas começaram a ser aliviadas.

O segundo motivo tem até mais a ver com o significado da palavra dentro do dicionário britânico: “um esforço contínuo para fazer, atingir ou conquistar alguma coisa, ainda que tal coisa seja difícil ou demande de muito tempo”.

“Assim como é preciso perseverança para aterrissar um rover em Marte, ela também é necessária para enfrentarmos os desafios e disrupções impostas em nossas vidas pela Covid-19, desastres climáticos, instabilidade política e conflitos”, disse Wendalyn Nichols, gerente de publicação do Dicionário de Cambridge. “Nós apreciamos essa conexão, e achamos que nossos leitores e usuários também a apreciam”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!