O Ministério da Saúde emitiu uma nota informando que desligou nesta segunda-feira (13) sistemas internos da rede. De acordo com a assessoria de imprensa, era apenas uma “manutenção preventiva nas redes internas da pasta”.

Hoje, alguns meios como a Jovem Pan e o R7 mencionaram que havia ocorrido uma segunda tentativa de ataque ontem, o que teria motivado o desligamento. Ao Olhar Digital, a assessoria do Ministério negou que tenha havido um ataque, e confirmou apenas a manutenção.

publicidade

Ontem, o Ministério havia informado que os dados foram do registro da vacina tiveram seu “processo de recuperação” finalizado.

“Ataque ransomware“ em dúvida

A própria natureza do que aconteceu na última quinta-feira levanta mais perguntas que respostas até o momento. O site do Ministério da Saúde foi vandalizado, apontando para uma página dizendo que havia um ataque de ransomware em ação, que improváveis 50 TB de dados haviam sido baixados e apagados da base.

Mas não parece ter acontecido isso. A Polícia Federal informou que o site do Ministério não havia sido afetado, mas tinha havido uma reconfiguração maliciosa de endereço da internet, com as páginas do Ministério apontando para endereços vandalizados (mostrando a ameaça do grupo) ou inválidos. As páginas que puderam ser encontradas estavam intactas. Um incidente assim, se é só isso mesmo, não acarretaria perda de dados.

O ransomware é um tipo de malware que torna inacessível o acesso aos computadores e dados em uma rede, criptografando o conteúdo. É realizado por cibercriminosos exigindo resgate. Não houve inacessibilidade e, dos hackers e seu pedido de resgate, não se teve mais notícias.

Leia mais!

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!