A Oppo anunciou, nesta terça-feira (13), seu primeiro chip proprietário e ele recebeu nome de MariSilicon X. A ideia da empresa asiática é basicamente a mesma de seus concorrentes, mas um dos focos deste componente está na melhoria dos resultados das câmeras para seus próximos celulares.

Depois da Apple e do Google, é a vez da Oppo mostrar ao mundo como é seu chip proprietário, o MariSilicon X. Ele também é baseado em ARM, é bastante pequeno ao ter litografia de 6 nanômetros, mas o objetivo da marca chinesa está no trabalho feito pelo componente nas fotos e vídeos captados.

publicidade

Leia também

Oppo MariSilicon X (Imagem: divulgação/Oppo)
Oppo MariSilicon X (Imagem: divulgação/Oppo)

A marca citou em seu evento de lançamento que evoluir sensores e lentes é um trabalho mais complicado, então a Oppo resolveu adicionar melhorias para fotos dentro do NPU (ou Unidade de Processamento Neural em tradução livre), junto de ajustes em seu próprio Processador de Imagens do Sensor, ou ISP em inglês.

Oppo quer fotos melhores que o Snapdragon 8 Gen 1

Segundo a Oppo, seu novo ISP é capaz de registrar imagens em 20 bit, com alcance dinâmico de 120 db e possibilidade de lidar com processamento de arquivo RAW em 4K para vídeo. O trabalho do NPU é de pegar esses dados e adicionar algoritmos de inteligência artificial para a fotografia computacional, removendo ruído, melhorando a reprodução de cores, o HDR e mais pontos da imagem final.

Em números, esse NPU é capaz de lidar com 18 trilhões de operações por segundo. Essa capacidade vem basicamente da memória alocada só para este componente, que é capaz de trafegar dados em até 8,5 GB/s

Os primeiros smartphones equipados com o MariSilion X da Oppo devem chegar já no primeiro trimestre do ano que vem, muito certamente em algum momento que deve acontecer na CES (janeiro, em Las Vegas) e a MWC (fevereiro e março, em Barcelona).

Via: GSMArena.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!