A Ducati colocou pela primeira vez para correr um protótipo de sua primeira moto elétrica, em testes que arrancaram boas expectativas da fabricante italiana. Sob o codinome “V21L”, a máquina é resultado de um trabalho conjunto entre a equipe da Ducati Corse e os engenheiros de pesquisa e desenvolvimento da empresa.

O circuito escolhido para as primeiras voltas da moto elétrica foi o autódromo de Misano, também conhecido como Marco Simoncelli em homenagem ao motociclista italiano, campeão mundial na categoria 250cc. Simoncelli morreu no dia 23 de outubro de 2011, vítima de um acidente no Grande Prêmio da Malásia, no circuito de Sepang, aos 24 anos.

publicidade

Uma moto elétrica leve e silenciosa

Michelle Pirro, piloto profissional da MotoGP que compete atualmente pela Avintia Racing – e que também é piloto de testes da Ducati desde 2013 – foi quem acelerou a moto elétrica em Misano. O italiano de 35 anos de idade é considerado um dos pilotos mais experientes da MotoGP e ficou muito empolgado com os resultados.

Pirro avaliou as características técnicas e potencial da motocicleta, e seus primeiros registros são de que a máquina é leve e já tem um bom equilíbrio. “A ligação do acelerador na primeira fase de abertura e a ergonomia são muito semelhantes às de uma moto de MotoGP”, disse o piloto. “Se não fosse pelo silêncio e pelo fato de, neste teste, termos decidido limitar a potência a apenas 70% do desempenho, poderia facilmente imaginar que estava andando em minha moto”.

Roberto Canè, Diretor eMobility da Ducati, afirmou: “Estamos vivendo um momento verdadeiramente extraordinário. A primeira Ducati elétrica na pista é excepcional não só por sua singularidade, mas também pelo tipo de empreendimento: desafiadora tanto por seus objetivos de desempenho quanto por seus prazos extremamente curtos”.

O foco atual da Ducati está em manter a consistência do fornecimento de energia ao longo da corrida. A partir da temporada de 2023, a fabricante italiana será a única fornecedora de motocicletas para a Enel MotoE World Cup da Fédération Internationale de Motocyclisme (FIM), a classe elétrica do Campeonato Mundial de MotoGP.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.