Nesta segunda-feira (20), autoridades das Filipinas atualizaram os dados sobre o tufão mais poderoso que atingiu o país este ano. Segundo as informações, mais de 200 pessoas morreram vítimas do fenômeno, enquanto sobreviventes necessitam urgentemente de alimentos e água potável.

Casa destruída em Carcar, na província de Cebu, nas Filipinas. Imagem: AFP

De acordo com o site Phys, a Cruz Vermelha relatou uma “carnificina completa” nas áreas costeiras depois que o tufão Rai destruiu casas, hospitais e escolas.

publicidade

Mais de 380 mil pessoas foram evacuadas de suas casas e de resorts à beira-mar quando Rai invadiu o país na quinta-feira (16).

Leia mais:

Tufão Rai é comparado com supertempestade que atingiu as Filipinas em 2013

Seus efeitos foram tão devastadores que a tempestade, que arrancou telhados, derrubou árvores e postes de energia, deixou casas de madeira em pedaços, destruiu plantações e inundou vilas, chegou a ser comparada ao supertufão Haiyan, que atingiu o país em 2013.

“Pelo menos 208 pessoas morreram e 52 estão desaparecidas, além de centenas de feridos deixados pela tempestade que devastou as regiões centro e sul”, declarou a polícia nacional.

Uma das ilhas mais atingidas foi Bohol – conhecida por suas belas praias e pelos minúsculos macaquinhos társios – onde pelo menos 94 pessoas morreram, segundo postou o governador da província, Arthur Yap, em sua página oficial do Facebook. Yap gravou um vídeo aéreo que mostra a devastação local e foi compartilhado por alguns veículos do país.

Odette aftermath aerial video

Aerial video shows the damage caused by typhoon #OdettePH to the province of Bohol.🎥: Gov. Arthur Yap

Publicado por Philstar.com em Domingo, 19 de dezembro de 2021

Rai atingiu as Filipinas no final da temporada de tufões – a maioria dos ciclones se desenvolve entre julho e outubro. Os cientistas há muito alertam que os tufões estão se tornando mais poderosos e se fortalecendo mais rapidamente à medida que o mundo se torna mais quente devido às mudanças climáticas causadas pelos humanos.

As Filipinas – classificadas entre as nações mais vulneráveis ​​aos impactos da mudança climática – são atingidas por uma média de 20 tempestades todos os anos, que normalmente acabam com colheitas, casas e infraestrutura em áreas já empobrecidas.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.