Até então restrito a clientes corporativos ou filiados ao governo, o Toyota C+pod agora está disponível para consumidores particulares no Japão. Agora, o simpático microcarro pode ser adquirido por meio de um contrato de leasing por cerca de 1,65 milhão de ienes (o equivalente a R$ 81 mil).

As concessionárias da Toyota e a Toyota Rental & Lease Agencies (agência de locação da própria marca japonesa) começaram a oferecer o serviço na última quinta-feira (23). De acordo com a montadora, o contrato permite ao cliente utilizar o C+pod de forma casual, ao mesmo tempo “garantindo uma abrangente arrecadação com iniciativas 3R [reduzir, reusar, reciclar] para baterias onboard”. O plano faz parte da meta da Toyota em alcançar a mobilidade neutra em carbono.

Microcarro Toyota C+pod
Toyota/Divulgação

Quando anunciado no fim do ano passado, o C+pod chamou a atenção por suas dimensões minúsculas: 1,55 m de altura, 1,29 m de largura e 2,49m de comprimento — para se ter uma ideia, 37 cm mais estreito do que um Smart Fortwo, um carro de dois lugares popular na Europa.

De acordo com a Toyota, a ideia por trás do microcarro elétrico era oferecer uma opção de mobilidade para clientes que viajam curtas distâncias diárias com poucos passageiros. Isso inclui, por exemplo, jovens solteiros ou indivíduos mais velhos que tenham um comportamento nervoso ao volante.

publicidade
Microcarro Toyota C+pod
Espaço interno do Toyota C+pod (Toyota/Divulgação)

Recarga leva 5 horas em tomada 220V

Em termos de motorização, o Toyota C+pod, obviamente, é bem modesto. O microcarro traz uma bateria de íon-lítio de 9,06 kWh que permite uma autonomia de 150 quilômetros (sem contar com o uso em rodovias e dez a menos, aliás, do que o supracitado Smart Fortwo). A sua recarga leva cerca de cinco horas em uma tomada 220V e 16 em uma de 110V.

Já na traseira, o motor de ímã permanente produz um pico de saída de 9,2 kW (2,6 kW contínuo) e 5,7 kgfm de torque. A velocidade máxima é de 60 km/h.

A Toyota diz que o C+pod foi bem recebido pelos clientes que o utilizaram, especificamente pela “facilidade de direção, respeito ao meio ambiente e uma gama completa de recursos de proteção e segurança, apesar da estrutura ultracompacta”. Por enquanto, não há previsão de que o microcarro chegue a outros mercados fora do Japão.

Via InsideEVs

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!