A Toyota anunciou a marca de 25 mil veículos híbridos flex comercializados no Brasil, no que considera um dos marcos mais importantes da empresa junto à descarbonização da mobilidade no país. O registro vem dois anos após o início da comercialização do Corolla Sedan, o primeiro automóvel movido tanto pelos combustíveis etanol e gasolina, como por eletricidade do mundo.

A montadora afirma que a marca alcançada é superior às suas previsões iniciais, que projetavam um mix entre 15% e 20% para suas versões híbridas e hoje está em 22%. Só o Corolla Cross híbrido flex representa no acumulado do ano 32% do total de vendas do SUV.

publicidade

Vendas de híbridos e sustentabilidade

Segundo a empresa, o total de vendas de seus veículos híbridos flex ajudou a evitar a emissão de cerca de 5.870 toneladas de CO2 na atmosfera durante os últimos 24 meses. Esse montante evitado pode aumentar para 13.500 toneladas quando considerar o portfólio completo de veículos eletrificados da Toyota (com modelos como o RAV4, Prius e Lexus).

O valor de referência foi extraído do relatório de emissões veiculares do Estado de São Paulo, emitido pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB). Este relatório considera o seguinte cenário: porcentagem de consumo de gasolina utilizada pelos proprietários/usuários de veículos flex (que é igual a 40%) e quilometragem média anual percorrida por eles (de cerca de 13.000 km a 14.000 km por ano).

Meta da Toyota é de emissão zero até 2050

A Toyota afirma que a receptividade positiva do Corolla Sedan híbrido flex junto à crescente popularização dessa tecnologia abriram caminho para a chegada do SUV Corolla Cross, em março deste ano. Nas vendas de eletrificados no Brasil, entre janeiro e setembro de 2021, a empresa é responsável por 58% do total de unidades vendidas, segundo levantamento da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

A oferta desses modelos no Brasil é mais uma etapa dos compromissos primordiais da montadora na busca pela redução de CO2. Até 2050, a empresa quer chegar ao nível zero de emissões.

Outra das metas da Toyota é a inclusão de uma versão híbrida para cada modelo vendido no mercado brasileiro até 2025.

motor híbrido do Corolla Cross
Detalhe do motor híbrido do Toyota Corolla Cross (Imagem: Divulgação/Toyota)

Com relação à tecnologia, a Toyota explica que ela constitui na combinação de três motores, um deles à combustão flex e outros dois elétricos, alimentados através de um sistema de freios regenerativos. Os dispositivos acumulam a energia cinética gerada pelas frenagens, transformando em energia elétrica sem a necessidade de uso de fontes externas.

Já na parte de infraestrutura, a empresa aponta para a modernização de suas plantas, com o investimento de R$1 bilhão em sua fábrica de Indaiatuba, responsável por produzir o Corolla Sedan. Outros R$1 bilhão serão investidos na fábrica de Sorocaba, para produzir o Corolla Cross e, além disso, será iniciado um terceiro turno na planta aumentando sua produção anual em 30%, passando de 122 mil para 158 mil unidades.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.