A agência espacial norte-americana (Nasa) anunciou nesta segunda-feira (3) que concluiu com sucesso o tensionamento de três das cinco camadas que compõem o escudo solar do telescópio espacial James Webb (JWST).

O procedimento, que foi realizado em sequência, começou pela primeira camada às 12h e terminou às 20h59 (horário de Brasília). O tensionamento da primeira camada foi o mais demorado, levando 5h e 48 minutos. Já as camadas seguintes foram esticadas muito mais rapidamente, levando cerca de 70 minutos cada.

publicidade

“A fase de tensionamento das membranas do escudo solar é especialmente desafiadora porque há interações complexas entre as estruturas, os mecanismos de tensionamento, os cabos e as membranas”, disse James Cooper, gerente do escudo solar do Webb da NASA, baseado no Goddard Space Flight Center.

Sequência de comissionamento do telescópio espacial James Webb. Imagem: Nasa

“Esta foi a parte mais difícil de testar em solo, por isso é fantástico ver tudo correr tão bem hoje. As equipes da Northrop e da NASA estão fazendo um ótimo trabalho e estamos ansiosos para tensionar as camadas restantes”, afirmou. Northrop Grumann é a empresa norte-americana que construiu o telescópio, sob contrato da Nasa.

Uma vez totalmente implantado, o escudo solar protegerá os delicados instrumentos do telescópio da radiação solar. Ele atingirá uma temperatura máxima de 109 ºC, enquanto mantém os instrumentos atrás dele frios a um mínimo de aproximadamente -237 ºC.

Leia mais:

Pequenos problemas no James Webb corrigidos

Antes de iniciar o tensionamento das membranas, a equipe da Nasa tirou um dia no domingo (2) para analisar o sistema de energia do JWST, e os controladores de voo resetaram o painel solar para que pudessem obter mais energia elétrica. Mas segundo Amy Lo, engenheira chefe da Northrop Grumman, nunca houve perigo, e o telescópio está recebendo um suprimento constante de energia.

Além disso, os engenheiros mudaram ligeiramente a orientação do telescópio para limitar a exposição de seis motores, que estavam superaquecendo, à luz do Sol. O tensionamento do escudo solar pôde ser iniciado após eles esfriarem o bastante. O processo poderá ser interrompido caso novos problemas surjam.

A expectativa é que o JWST esteja pronto para iniciar suas observações científicas em junho, seis meses após o lançamento.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!