Criadora de shows em realidade virtual, a AmazeVR conseguiu nesta terça-feira (11) mais US$15 milhões para impulsionar as ações que pretendem aproximar fãs dos seus artistas favoritos. O financiamento foi co-liderado pela Partners Investment e Murex Partners, entre outras empresas de capital de risco corporativo. Desde a sua fundação, em 2015, a AmazeVR já arrecadou US$ 30,8 milhões e almeja levantar uma série B ainda neste ano para impulsionar o crescimento. 

Mais funcionários de olho na expansão 

O aporte financeiro será utilizado principalmente para contratar novos colaboradores, tendo em vista que a startup tinha 12 funcionários em 2021 e já triplicou esse número em razão da formação de equipes em Hollywood e Seul. 

publicidade

Segundo o co-CEO da empresa, Ernest Lee, a meta é atrair os melhores talentos das indústrias da música, entretenimento, tecnologia e jogos. 

“Isso nos coloca em uma posição ideal para aproveitar ao máximo a realidade virtual e a crescente popularidade do metaverso, pois oferecemos shows de realidade virtual de tirar o fôlego de grandes artistas, primeiro para cinemas e depois para casas  em todo o mundo”, afirmou Lee.   

Leia mais:

Tecnologia aproxima artistas de fãs 

A tecnologia utilizada nos shows de realidade virtual da AmazeVR faz com que o público fique cara a cara com seus artistas favoritos. As imagens têm clareza e as imagens 3D evidenciam todos os detalhes de uma apresentação. 

É possível sentir o olhar dos artistas, seguir seus movimentos e ainda curtir os ambientes renderizados, fazendo com que a conexão seja muito maior em comparação aos shows tradicionais. 

Com os equipamentos, os usuários se aproximam como avatares e podem curtir o mesmo show com amigos e familiares, compartilhando da realidade virtual. 

“Nosso objetivo é que a tecnologia seja tão boa que se torne invisível para que a memória do fã não seja a de uma grande experiência de realidade virtual, mas que eles realmente fiquem cara a cara com seus artistas favoritos em ambientes imersivos fantásticos, borrando as linhas da realidade”, disse Lee.  

Vídeo institucional da AmazeVR mostra alguns recursos da tecnologia utilizada nos shows; previsão é fazer uma turnê nos cinemas dos Estados Unidos ainda em 2022

História de sucesso 

A AmazeVR tem sede em Los Angeles e foi fundada por JB Lee, Steve Lee, Jeremy Nam e Steven Koo, ambos ex-executivos do aplicativo de mensagens coreano Kakao. 

Eles se mudaram para o Vale do Silício e lá fizeram todo o desenvolvimento da AmazeVR. 

Com a pandemia, a entrada no mercado se tornou urgente e houve os últimos ajustes para introduzir essa nova categoria de entretenimento. 

Agora, a AmazeVR está lançando o primeiro show comercial de realidade virtual com a vencedora do Grammy, Megan Thee Stallion. A meta é que a turnê aconteça em cinemas dos Estados Unidos ainda nesta primavera. 

“Isso abre uma nova dimensão para a música, uma das primeiras novas maneiras de artistas e fãs se conectarem desde que as gravações apareceram. Estamos entusiasmados com o fato de os investidores estarem entendendo isso e nos apoiando à medida que inovamos e crescemos.” 

Via: TechCrunch

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!