Com previsão de pagamento na próxima terça-feira (18), a terceira parcela do Auxílio Brasil incluiu 3 milhões de novas famílias, de acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Agora, o total de atendidos chegou a 17,5 milhões de famílias. O recebimento dos R$ 400 mensais é feito por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o depósito em contas digitais ou saque com o cartão nas agências da Caixa. 

Como funciona o cadastro? 

Como a inclusão no programa baseou-se em pedidos antigos processados pelo Ministério da Cidadania, a validação dos novos registros já está no sistema e acontece de maneira automática.

publicidade

O estado com mais inscritos é a Bahia, com 2.168.542. Se uma família que atende aos critérios do programa que se inscreveu e ainda não foi selecionada, a Caixa informa que enviará uma correspondência comunicando a seleção no Auxílio Brasil, de acordo com o endereço informado no Cadastro Único.

Você pode consultar a sua situação no benefício no atendimento Caixa Auxílio Brasil pelo telefone 111, pelo aplicativo ou Caixa Tem.

O presidente da Caixa também anunciou que o pagamento do Auxílio Gás (50% do valor de um botijão) acontecerá nos mesmos dias que o do Auxílio Brasil. As famílias foram escolhidas conforme as regras definidas pelo Ministério da Cidadania.

O Auxílio Brasil seguirá o calendário do antigo Bolsa Família e pagará as parcelas nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do Número de Inscrição Social (NIS). O pagamento da parcela de janeiro começará no próximo dia 18, para beneficiários com NIS 1, e terminará no dia 31, para beneficiários com NIS de final 0.

Confira o calendário:

Final do NISDia do pagamento
118 de janeiro
219 de janeiro
320 de janeiro
421 de janeiro
524 de janeiro
625 de janeiro
726 de janeiro
827 de janeiro
928 de janeiro
031 de janeiro
Imagem: Divulgação Agência Brasil

Leia mais:

Como se candidatar ao Auxílio Brasil?

Tem direito a receber o Auxílio Brasil as famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social, com renda mensal per capita de até R$ 100 ou até R$ 200 com a presença de gestantes, crianças ou adolescentes.

Também entram nos critérios do Cadastro Único as famílias que tem integrantes em situação de trabalho infantil, pessoas libertas de trabalho escravo, quilombolas, indígenas, catadores de materiais recicláveis e algumas outras categorias fundamentadas pelo Ministério da Cidadania.

Se os pré-requisitos forem atendidos, você tem que procurar a Prefeitura de sua cidade e realizar o cadastro no CadÚnico dos Programas Sociais, geralmente feito no Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Para cadastramento é necessário que o responsável pela família apresente documento de identificação e CPF ou título de eleitor. Também é necessário que seja apresentado o documento de identificação dos demais membros da família. 

Auxílio Brasil
Auxílio Brasil seleciona famílias que estão em situação de vulnerabilidade social; cadastro deve ser feito nas prefeituras para posterior análise do Ministério da Cidadania. Imagem: Shutterstosk

Quem faz a seleção das famílias?  

O Ministério da Cidadania seleciona mensalmente, automaticamente, as famílias que serão incluídas no programa. São considerados os dados inseridos pelas prefeituras no Cadastro Único.

De que maneira é feito o cadastro ou recadastramento da senha do cartão do benefício?

Ele pode ser feito por meio do fone 111, criado especificamente para o Auxílio Brasil. Para realizar tal serviço, você deve estar com o cartão do programa, NIS, carteira de identidade e CPF, pois as informações serão solicitadas pela central de atendimento.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!