O valor de mercado do Nubank caiu abaixo do valor do Itaú na última sexta-feira (14), levando a fintech a ser avaliada em US$ 37,4 bilhões. A queda fez com que o Roxinho deixasse o posto de banco mais valioso da América Latina. O Itaú, por exemplo, está avaliado em US$ 39,5 bilhões, sendo o maior banco privado do Brasil.

Essa desvalorização aconteceu por causa da expectativa de um aumento dos juros mais intenso nos Estados Unidos. O impacto foi maior ainda em novas empresas de tecnologia. O Nubank, no mês de dezembro, quando abriu seu capital, tinha um valor de mercado de US$ 42 bilhões.

publicidade

Leia mais:

Em percentual, significa que o Nubank viu sua ação cair 13,4% neste começo de 2022. A título de comparação, os papéis do Itaú são negociados na Bolsa de Nova York com um aumento de 13,3% neste mesmo período. Já o Bradesco teve alta de 10,2%. Este último tem valor de mercado de US$ 32,9 bilhões.

O Nubank, assim como outras fintechs, é gravemente abalado pelo aumento de juros nos Estados Unidos. Imagem: Divulgação

Outras fintechs impactadas assim como o Nubank foram a corretora digital Robinhood, perdendo 15%, a Toast, caindo 25%, e a Affirma, com a maior queda, de 31%. Na Nasdaq, as empresas de tecnologia caíram quase 5% este ano.

Grandes bancos, como Goldman Sachs, JPMorgan, Citi e Morgan Stanley, preveem uma elevação de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano) para o mês de março. Até dezembro, devem acontecer outras três altas. O valor sai de zero e chega a 2% ou 2,5%. Os Estados Unidos enfrentam uma inflação sem trégua.

Via: InfoMoney

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!