Na quinta-feira (10), o CEO da SpaceX, Elon Musk falou sobre o desenvolvimento da espaçonave Starship, que saiu do papel para uma série de protótipos na sede da empresa no Texas. Ela está sendo desenvolvida para lançar cargas e pessoas, consistindo em uma nave e foguete que, empilhados e acoplados, formam o mais alto sistema de lançamento espacial do mundo, com 120 metros (m) de altura.

Essa atualização é a primeira oferecida pela SpaceX desde setembro de 2019, apesar das diversas informações homeopáticas que recebemos pelos perfis da empresa e de seu CEO nas redes sociais. No evento, Musk afirmou a necessidade de a humanidade se tornar multiplanetária. “Um dia poderíamos fazer de Marte um planeta como a Terra”, argumentou.

A apresentação recapitulou as principais tecnologias do produto e revelou um novo vídeo para mais detalhes. Confira:

Musk contou que a Starship realizará missões Starlink e também missões de voos espaciais tripulados com a NASA. Ele mencionou a missão dearMoon, que planeja dar uma volta ao redor da lua em 2023. “Haverá alguns anúncios futuros com os quais acho que as pessoas ficarão bastante entusiasmadas”, disse.

publicidade

O foguete foi projetado para ser lançado em um booster Super Heavy, ambos são movidos pela nova classe de motores Raptor 2 que a SpaceX também está criando. A SpaceX iniciou este projeto há mais de dois anos, quando começou a construir protótipos em diversas sedes.

O foco do desenvolvimento são as instalações da empresa em Boca Chica, no Texas, apelidadas de “Starbase”. Em maio de 2021, houve o lançamento e pouso bem-sucedidos da Starship SN15 durante um teste de voo em grande altitude, o que abriu o caminho para o próximo passo: chegar ao espaço. 

Leia também

Vale lembrar que a SpaceX queria lançar o primeiro teste de voo orbital da nave em 2021, porém, o cronograma foi adiado. E que quando Musk fala em “Starship”, ele se refere à todo o sistema de lançamento, incluindo o foguete propulsor Super Heavy. No evento, o CEO disse que está confiante de que a nave entrará em órbita até o final deste ano: “Vamos tornar isso real”.

Mais além, 2022 é o ano em que o órgão que regulamenta a aviação aeroespacial nos EUA — a FAA — se mexeu para fazer as devidas inspeções e avançar com pedidos de permissões e licenças técnicas — algo que a SpaceX já vem requerendo sem resposta há anos.

Além disso, a SpaceX já conta com cliente para a Starship: além da NASA ter contratado a empresa para levar o módulo de pouso lunar do Programa Artemis à Lua, o bilionário japonês Yusaku Maezawa — ele próprio, recém retornado de uma viagem à Estação Espacial Internacional (ISS) — encomendou um “rolê” que vai levá-lo ao redor de nosso satélite e de volta à Terra, junto de alguns outros artistas, em 2023. 

Assista ao evento na íntegra:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!