Mesmo após uma aguardada apresentação para atualizações no progresso do projeto, a SpaceX ainda não anunciou uma data definitiva para lançamento da nave orbital Starship e do seu propulsor, o foguete Super Heavy. Entretanto, o CEO da empresa, Elon Musk, parece ter fé de que a Starship ganhará os céus ainda em 2022.

A SpaceX apresentou mais detalhes sobre o projeto durante a apresentação realizada em sua sede, localizada em Boca Chica, no sul do Texas. Muitos deles já eram conhecidos: a nave e o foguete constituem a maior plataforma de lançamento já criada (120 m de altura), o primeiro estágio terá cor preta em contraste com o prateado dos estágios posteriores e a Starship poderá ser usada para transporte de carga e de astronautas em missões interplanetárias.

publicidade

Leia também

Imagem mostra o foguete Super Heavy montado em sua base de lançamento
SpaceX espera lançar a Starship ainda este ano, mas não se comprometeu com uma data definitiva (Imagem: SpaceX/Divulgação)

Musk ainda ressaltou que a SpaceX pode mover o lançamento da nave para a Flórida caso os órgãos governamentais – neste caso, a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) — não aprovem ou atrasem a análise das demandas regulatórias que autorizam voos do tipo.

Entretanto, ainda não temos uma data.

“Eu sinto, neste momento, uma grande confiança de que vamos chegar à órbita ainda este ano”, disse Musk, durante a apresentação. O CEO da SpaceX também falou novamente sobre sua vontade de colonizar Marte, como uma espécie de “apólice de seguros” caso alguma catástrofe venha a acometer a Terra.

“Vai ser bem apertado, perigoso, difícil, vai dar muito trabalho, você pode morrer”, disse Musk, rindo da própria piada (esperamos, pelo menos). O bilionário também mostrou ilustrações que exibiam o método de reabastecimento das naves Starship (em resumo: uma segunda Starship cheia de combustível será enviada para se encontrar, no espaço, com a outra Starship a ser abastecida).

Segundo as especificações técnicas, a Starship estará equipada com cerca de 36 motores de propulsão Raptor — três na nave, e 33 no Super Heavy. Os modelos mais recentes, prometeu Musk, têm maior capacidade e design mais otimizado para entregar uma performance próxima do que a SpaceX deseja.

Ainda sobre os Raptors, Musk disse que um gargalo na produção em massa dos propulsores deve ser resolvido nas próximas semanas e, em março, ele acha “provável” que a SpaceX seja capaz de entregar um propulsor por dia de sua fábrica.

Finalmente, Musk disse que, eventualmente, um lançamento da Starship deverá custar “tão pouco quanto US$ 10 milhões” (R$ 52,27 milhões) — um preço que especialistas consideram bastante baixo, e com potencial para tornar atraente a proposta de voos comerciais ao espaço.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!