Chamada de “nova Kombi” ou “Kombi elétrica”, e aceita assim pela Volkswagen, a ID. BUZZ vai ser revelada em sua versão de produção no próximo dia 9 de março. Com a proximidade do anúncio, algumas informações sobre o veículo, ainda sem ser em versão de produção em massa, começam a pipocar na imprensa internacional.

O Motor 1 testou e resenhou a van nas ruas de Londres, com o repórter Clint Simone, e sua resenha trouxe uma prévia interessante.

publicidade

A posição de pilotar a ID. BUZZ é uma das primeiras coisas que chamam a atenção no carro, buscando reproduzir o modo único como uma Kombi era dirigida. A visibilidade também é ampla, como a inspiração original, dando ampla visão. O assento do motorista tem a conveniência modernas do ajuste elétrico de posição e o volante é o mesmo do ID.3 e do ID.4.

Como a maioria dos carros movidos a bateria, a aceleração da Kombi elétrica também começa forte e reduz à medida que a força do torque se esvai. Ainda não se sabe, porém, como o modelo vai se comportar com a carga total de passageiros — o protótipo, chamado de Protobuzz, é um pouco mais leve do que a versão de produção.

Já em termos de frenagem regenerativa, como no ID.4, há dois modos de utilização: B e D, sendo o último mais agressivo. Nesse sentido, o comportamento dos pedais foi à altura da tarefa, mesmo com a adoção de tambores (menos eficientes do que os freios a disco) na traseira.

A Kombi elétrica e família ID

O Volkswagen ID. BUZZ é baseado na plataforma MEB, do grupo Volkswagen, que é utilizada por todos os modelos da linha ID. O carro deve chegar à Europa no meio do ano que vem e aos EUA em 2024. Não há previsão ainda de quando a Kombi elétrica chegará ao Brasil. Em termos de especificações técnicas, só a versão protótipo do ID.BUZZ já se equipara com os números do ID.4, que o Olhar Digital já teve a oportunidade de conferir.

Inicialmente, o furgão deve oferecer o mesmo pico de potência do utilitário de 135 kW e um alcance próximo dos 320 km. Além disso, os 204 cavalos de potência presentes no ID.4 (e o torque de 31 kgfm) também estarão presentes na Kombi elétrica.

Há, entretanto, questões sobre motorização e autonomia a serem respondidas, o que deve acontecer nos próximos dias. Especula-se, por exemplo, que o ID. BUZZ tenha duas configurações de trens de força, além de uma versão com uma bateria mais avantajada.

Via Motor1

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!