Imagens reveladas nesta semana pela Polestar mostram que o futuro topo de linha 5 não terá vidro traseiro. No lugar dele, o motorista terá uma câmera para visibilidade atrás do carro. O limpador de para-brisa na parte de trás, como consequência, também será excluído.

Em resposta ao site Carbuzz, a montadora sueca mencionou ainda que o carro estará sujeito à legislação de cada país. Caso não for possível a alternativa sem o vigia, há a possibilidade de a fabricante construir um  projeto alternativo para o modelo dependendo de onde será vendido.

publicidade

A Polestar também garante que a rigidez estrutural no design do 5 será importante para consolidar a fabricante como líder na categoria de sedãs elétricos. A empresa sueca, na verdade, ousa na propaganda, alegando que o modelo a bateria terá uma rigidez torcional melhor que um esportivo a gasolina. Nesse sentido, eles acreditam que a remoção do vidro traseiro será um benefício para o chassi, assim como a inclusão da câmera, que vai auxliar o veículo a ter um coeficiente de arrasto menor.

“Queríamos que este carro fosse leve, queríamos alta qualidade e queríamos fazê-lo rápido”, afirma Pete Allen, chefe de pesquisa e desenvolvimento da Polestar no Reino Unido. “Essa arquitetura oferece excelentes atributos dinâmicos e de segurança, com tecnologia de baixo investimento aplicável a altos volumes de produção.”

Plataforma de alomínio do Polestar 5
Plataforma de alomínio do Polestar 5 (Polestar/Divulgação)

Plataforma de alumínio

O projeto da Polestar chama a atenção na indústria automotiva por estar sendo produzido em uma plataforma inteiramente de alumínio. A subsidiária da Volvo é conhecida também por ser uma das poucas na Europa que prioriza a produção de sedãs em vez de SUVs.

A Polestar promete dar mais detalhes sobre o 5 na série Precept: From Concept to Car, em seu canal no YouTube.

Imagem: Polestar/Divulgação

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!