Com a alta do petróleo nos últimos tempos e os sucessivos aumentos de gasolina, os motoristas dos EUA estão deixando de andar de carro, segundo informações da empresa de análise de dados Inrix.

Em levantamento divulgado na última quinta-feira (17), a empresa verificou que as viagens de carro caíram 2% no período do dia 27 de fevereiro a 6 de março de 2022 — em comparação à semana anterior. A redução mais significativa se deu nos estados do centro-oeste e do sul, enquanto houve aumentos na região nordeste e do oeste — justamente onde ficam Nova York e Los Angeles, as duas principais cidades do país.

publicidade
Redução de viagens de carro nos Estados Unidos
Tabela mostra percentual de redução de viagens de carro nos estados americanos na virada de fevereiro para março (Crédito: Inrix)

Respectivamente, os estados de Kansas e Missouri, no meio-oeste americano, fora os que registraram as maiores reduções: 14% e 11%. A diminuição nas viagens de carro também ocorreu nos estados que possuem a maior média de duração no deslocamento. Foram os casos de Novo México (-1,8%), Mississippi (-3,2%), Wyoming (-8,2%), Alabama (-3,3%) e Tennessee (-3,7%) — para elencar as cinco unidades federativas com maior duração média de viagem.

Estados americanos com maior duração média de viagens
Estados americanos com maior duração média de viagens (Crédito: Inrix)

Impacto negativo no meio-oeste americano

Os preços mais altos da gasolina atingirão, em especial, a região meio-oeste dos EUA, que é mais dependente da agricultura. Isso acontece porque, nessas localidades, há não apenas a necessidade de comprar combustível para carros de passeio, mas também equipamentos agrícolas.

Nos Estados Unidos, o combustível responde por cerca de 5% do custo total dos agricultores. Um aumento na margem de compra de gasolina ou diesel e os preços de produtos básicos como milho, trigo e soja já começam a galopar. O óleo diesel, especialmente, é essencial para plantar, colher e enviar as remessas para o mercado.

Atualmente, o galão da gasolina nos Estados Unidos custa US$ 4,28 (em torno de R$ 21). Até o fim da década passada, o mercado americano trabalhava com o valor de US$ 3 o galão como ponto de inflexão para prejudicar as viagens de carro. À época, segundo pesquisa da consultoria de mercado MaritzCX, esse era o “número mágico” que marcava o preço da gasolina no país.

Crédito da imagem principal: Kckate16/Shutterstock

Leia também:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!