Manter o pleno funcionamento do organismo, sempre valorizando o equilíbrio, é uma meta que faz parte da rotina de quem foca na qualidade de vida. E é justamente a prevenção das mais diversas doenças que auxilia na conquista de uma disposição para o dia a dia, um verdadeiro presente que entra na pauta do Dia Mundial da Saúde, comemorado nesta quinta-feira (7).

Mas você já parou para pensar nas inúmeras demandas existentes dentro de um hospital? Podemos compará-lo a uma entidade viva, que cuida das pessoas, mas que também precisa ser cuidado. Dentro desse contexto, a segurança dos dados se tornou fundamental na gestão das unidades hospitalares. 

publicidade

Afinal, há vários segmentos operacionais, movimentação financeira, informações sigilosas sobre os pacientes e médicos, equipamentos, nascimentos e mortes. Ou seja, sem a tecnologia dificilmente haveria uma plena organização. Diante de tantos dados, os hospitais que não se protegem adequadamente podem ser presas fáceis de hackers, principalmente no furto de logins e senhas dos colaboradores. 

Novo aplicativo reduz riscos de invasões

Pensando em uma solução inovadora para eliminar a necessidade da credencial de acesso, a empresa de gestão de TI para o segmento de saúde, Flowti, trouxe para o Brasil um aplicativo que só libera o acesso ao sistema interno por meio da biometria do usuário. Assim, todos os colaboradores precisam fazer uma leitura de QR Code no smartphone para conseguirem o acesso, seja em um software de gestão ou no prontuário eletrônico. 

publicidade
Rodrigo Luchtenberg
Diretor de serviços e tecnologia da Flowti afirma que o investimento em segurança de dados deve ser uma prioridade nos hospitais. Imagem: Divulgação / Flowti

Sem a leitura biométrica fica tudo travado. Esquecer o celular seria o mesmo que perder um dia de trabalho. Segundo o diretor de serviços e tecnologia da Flowti, Rodrigo Luchtenberg, a novidade já está sendo implantada em um hospital de Porto Alegre (RS) e deve ser uma tendência para os demais estados. 

“Os sistemas atuais com liberação por meio de usuário e senha são vulneráveis a ataques de hackers, principalmente no furto das credenciais. Com o nosso aplicativo, conseguimos combater esse risco, eliminando as invasões que acontecem pela porta da frente”, diz. 

publicidade

Leia mais:

Segurança de dados é a pauta do momento 

Com essa inovação, a Flowti se consolida como uma das principais empresas de gestão de TI para o segmento de saúde, tendo uma atuação de mais de 25 anos no mercado, oferecendo também serviços como outsourcing, gestão de ativos críticos, backup as a service, entre outros. 

publicidade

Desenvolvido após várias análises em hospitais de outros países, o novo aplicativo tem a garantia de aumentar a blindagem dos dados, sendo um meio bem eficaz para dificultar tanto ataques cibernéticos quanto o furto de dados. 

“Muitos hackers invadem os sistemas dos hospitais e furtam informações sigilosas, que muitas vezes acabam sendo vendidas na deep web para a indústria farmacêutica, principalmente quando determinadas pesquisas estão em andamento. Além disso, há o risco de acessarem o ConecteSUS e outros órgãos. Sem falar nos prejuízos financeiros que um vírus pode causar”, explicou Luchtenberg. 

Com ações cada vez mais audaciosas por parte dos cibercriminosos, cuidar da segurança dos dados nos hospitais também se tornou uma pauta para ser refletida neste dia mundial da saúde. 

“Afinal, a segurança vai além do que um antivírus ou firewall. É preciso analisar as vulnerabilidades, com um monitoramento ativo de riscos de eventos cibernéticos, ou seja, o devido manuseio dos dados e informações se tornou algo prioritário nas demandas orçamentárias”, alertou Rodrigo.  

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!