O escritor Neil Gaiman respondeu a um usuário do Twitter que afirmou que a adaptação de “Sandman” na Netflix vai falhar por “lacrar”.

Gaiman é o autor dos quadrinhos “Sandman”, que começaram a ser publicados em 1988 no selo Vertigo da DC Comics, e agora está servindo como produtor executivo para a futura adaptação em uma série da Netflix.

publicidade

No entanto, a aclamada história que virará série na gigante dos streaming Netflix vem recebendo reclamações de pessoas que afirmam que a série não vai dar certo por sua “lacração”.

Um usuário do Twitter postou que “esta série lacra e vai ser tão ruim. Lacre e você vai quebrar.” Mas Neil Gaiman respondeu o usuário dizendo que “Sandman lacrou em 1988, e ainda não quebrou.”

Além dessa resposta, Gaiman ainda adicionou que o que quer a história fosse no passado, quando a DC publicou os quadrinhos há mais de 30 anos, é o mesmo agora. Ele minimizou ainda mais afirmando que a história estava à frente do seu tempo com seus temas progressistas quando foi lançada, mas agora nem tanto, “porque o tempo a alcançou”.

Leia mais!

Gaiman já respondeu antes a comentários contrários à série, mais especificamente ao elenco diverso. “Eu não dou a mínima para pessoas que não entendem/ não leram Sandman reclamando sobre Desire ser não-binário ou que a Morte não é branca o suficiente. Assistam a série, aí se decidam.”

No entanto, quem quer assistir à futura série, que será uma megaprodução com custo elevadíssimo, na casa de US$ 15 milhões por episódio, ainda não possui uma data de estreia marcada.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!