A farmacêutica Pfizer pediu que o medicamento Accupril seja retirado do mercado nos Estados Unidos, no Canadá e em Porto Rico após uma substância cancerígena ser encontrada em níveis elevados no produto. Cinco lotes do remédio devem ser retirados das prateleiras como forma preventiva.  No Brasil, o medicamento não é comercializado desde 2015..

A substância nitrosamina é apontada como um agente potencialmente causador de câncer e foi encontrada de forma excessiva no medicamento da Pfizer, o que causou o pedido de recolhimento voluntário e preventivo dos lotes distribuídos entre dezembro de 2019 e abril de 2022 apenas nos países citados.

publicidade

De acordo com a Pfizer, não foram encontrados efeitos adversos graves pelo uso do medicamento e não existe risco imediato para quem utiliza o produto. Segundo a empresa, o recolhimento é apenas por garantia por conta da impureza em níveis acima do recomendado.

Medicamento da Pfizer recolhido

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as nitrosaminas são compostos que “podem ser comumente encontrados na água, em alimentos defumados e grelhados, laticínios e vegetais e sua exposição dentro de limites seguros representa baixo risco de agravos à saúde. No entanto, a exposição acima de níveis aceitáveis e por longo período pode aumentar o risco de câncer”.

Leia mais:

Quem faz uso do medicamento da Pfizer nesses países deve procurar um médico para decidir como prosseguir o tratamento. O Accupril é utilizado para tratar hipertensão e age reduzindo a pressão arterial alta de grau leve e moderado.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!