A Fórmula E e a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) revelaram a terceira e mais ecológica geração (Gen3) de carros de corrida da categoria exclusivamente elétrica das competições. Inspirado em um caça a jato, o veículo foi projetado e otimizado especificamente para corridas de rua.

Segundo traz a FIA, o Gen3 é o elétrico de corrida mais rápido, mais leve, mais potente e mais eficiente já construído. Sua estreia está programada para a 9ª temporada da Fórmula E, que começa em janeiro de 2023. Veja cenas da máquina em ação no vídeo que a federação postou no YouTube:

As atualizações de desempenho para o Gen3 serão entregues como atualizações de software diretamente para o sistema operacional avançado embutido no carro. Sete dos principais fabricantes automotivos do mundo se registraram na FIA para competir com o novo veículo, com testes de pré-temporada já agendados.

Estamos falando de nomes como DS Automobiles (França), Jaguar (Reino Unido), Mahindra Racing (Índia), Maserati (Itália), NIO 333 (Reino Unido/China), Nissan (Japão) e Porsche (Alemanha). Essas e outras equipes encontrarão um carro com mudanças aerodinâmicas bastante substanciais, mais potência e um esforço em direção à sustentabilidade.

publicidade

Fórmula E mais eficiente

Perfil frontal do novo veículo elétrico da Fórmula E
Imagem: Divulgação/Federeação Internacional de Automobilismo

No lado do desempenho, estes são os carros de Fórmula E mais rápidos até agora, alcançando 322 km/h de velocidade máxima. Já pela eficiência, mais de 40% da energia usada em uma corrida é produzida pela frenagem regenerativa.

O Gen3 traz pela primeira vez um novo trem de força localizado no eixo dianteiro, com 250 kW. Somado aos 350 kW do trem de força no eixo traseiro, há um total de 600 kW de potência sendo entregues (quase 816 cv).

Carro Gen 3 visto de cima
Imagem: Divulgação/Federeação Internacional de Automobilismo

Sua capacidade de carregamento de velocidade ultra-alta é de 600 kW para energia adicional durante uma corrida – “quase o dobro da potência dos carregadores comerciais mais avançados do mundo”, segundo a FIA. Além disso, este é o primeiro carro de Fórmula E que não contará com freios hidráulicos traseiros.

Sustentabilidade da terceira geração

Na parte de sustentabilidade, materiais naturais foram introduzidos em pneus, na construção de carrocerias e nas baterias, desenvolvidas por meio de “minerais de origem sustentável”, conforme traz o anúncio da federação – as células da bateria serão reutilizadas e recicladas no final da vida útil. Assim como os pneus após cada corrida, que serão compostos em 26% por borracha natural e fibras recicladas.

Carro de corrida da Fórmula E visto de trás
Imagem: Divulgação/Federeação Internacional de Automobilismo

Linho e fibra de carbono reciclado serão usados ​​na construção da carroceria pela primeira vez em um carro de Fórmula E, com a fibra de carbono reciclada dos carros Gen2 sendo aposentados – e reduzindo a quantidade total de fibra de carbono virgem usada. Os responsáveis dizem que isso reduzirá a pegada de carbono da produção da carroceria Gen3 em mais de 10%.

Aliás, a pegada de carbono do Gen3 foi medida desde a fase de projeto, para informar todas as formas de redução tomadas e reduzir o impacto ambiental. Além disso, todos os fornecedores Gen3 operarão de acordo com os principais padrões internacionais para reduzir os impactos ambientais da fabricação (ISO 14001) e serão classificados como 3 estrelas pelo Credenciamento Ambiental da FIA.

Leia também:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!