Apesar de ser proibido no Brasil, o vape se tornou febre entre os adolescentes nos últimos anos. Mesmo parecendo pouco perigoso, tragar esses objetos pode trazer consequências para a saúde a longo prazo. Por conta disso, uma pesquisa avaliou a melhor forma de convencer os jovens a abandonarem o cigarro eletrônico.

O estudo conduzido pela UNC Lineberger Comprehensive Cancer Center avaliou quais mensagens são mais efetivas para fazer os jovens abandonarem o vape. Da mesma forma, a pesquisa também revelou quais fatores mostram esses produtos mais atraentes para esse público. 

publicidade

Pesquisa ajuda adolescentes a abandonarem o vape 

Os resultados mostram que mensagens enfatizando os  problemas de saúde causados pelo uso do cigarro eletrônico, exibindo imagens negativas  são mais eficientes para atingir o público. Além disso, o uso de hashtags e outras características de mensagens  “centradas em adolescentes” não ajudam a evitar o consumo desses produtos.

Agora, mensagens com doces, reforçando o sabor do vape foram mais efetivas na hora de incentivar o consumo. “Embora tenhamos antecipado que os anúncios de prevenção de vaping com imagens neutras ou agradáveis ​​não seriam tão eficazes, ficamos alarmados ao descobrir que as mensagens relacionadas ao sabor realmente aumentavam a atratividade do vaping”, disse a primeira autora Marcella H. Boynton.

Leia mais:

O estudo contou com a participação de 1501 adolescentes que avaliaram aleatoriamente uma série de 200 anúncios contrários ao uso do cigarro eletrônico. Conteúdos neutros, que destacavam danos ao meio ambiente e utilizavam linguagem jovem foram menos efetivos. 

“Cigarros eletrônicos e vaping tornaram-se um grande problema de saúde pública, com o vício em nicotina e outros resultados nocivos aparecendo para os jovens”, explica Seth M. Noar, autor do estudo. “A porcentagem de adolescentes vaping aumentou de cerca de 5% em 2011 para mais de 25% em 2019”, completa ainda. “Essa é uma tendência alarmante, tornando especialmente urgente a compreensão das mensagens eficazes de prevenção de vaping”, finaliza o especialista.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!