O vídeo de um tornado destruindo árvores e casas na Europa viralizou nas redes sociais nesta terça-feira (18). Diversos usuários estavam afirmando que tornado teria acontecido no Rio Grande do Sul (RS), quando, na verdade, as imagens se tratavam do dia 24 de junho do ano passado, na República Checa.  

O boato se espalhou após meteorologistas apontarem que o Rio Grande do Sul receberia um ciclone subtropical de trajetória incomum chamado “Yakecan”. 

publicidade

O tornado que originou o vídeo acabou destruindo dezenas de casas em cidades ao sudoeste da República Checa e deixou entre 100 e 150 pessoas feridas. Nas imagens que circulam nas redes sociais é possível ver a chegada do fenômeno natural.  

A tempestade Yakecan, que realmente passou pelo estado no sul do Brasil, afetou diversos serviços públicos, fechou comércios e escolas e deixou mais de 200 mil pessoas sem energia elétrica. Além disso, a tempestade também destelhou alguns edifícios. 

Neste momento, a Yakecan começa a se afastar do Rio Grande do Sul e se encaminha para Santa Catarina. 

Leia também!

Erupção de vulcão em Tonga foi a maior explosão registrada nos últimos dois séculos

Dois artigos publicados este mês na revista Science (um feito por cientistas do Japão e o outro por pesquisadores dos EUA), que estudaram os efeitos da erupção de um vulcão nas redondezas do reino polinésio de Tonga, ocorrida em 15 de janeiro deste ano, apontam que ela foi maior do que qualquer evento vulcânico deste século e do anterior, e até mesmo do que qualquer teste de bomba atômica realizado após a Segunda Guerra Mundial.

Na história recente, é provável que apenas a erupção do vulcão Krakatoa, em 1883, possa rivalizar com a perturbação atmosférica produzida. Acredita-se que esse evento catastrófico na Indonésia tenha provocado a morte de mais de 30 mil pessoas.

Felizmente, a erupção do vulcão submarino Hunga Tonga-Hunga Ha’apai (HTHH), no Pacífico Sul, resultou em pouquíssimas mortes, embora também tenha produzido grandes tsunamis.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!