Sediada em Santa Barbara, na Califórnia (EUA), a H2 Clipper é uma empresa aeroespacial que promete fornecer dirigíveis capazes de transportar combustível hidrogênio da forma mais flexível e escalável no mundo. Com amplo volume de carga, ótima velocidade e uso de energia 100% renovável, o Pipeline in the Sky, quando for lançado, pode se tornar um novo paradigma do transporte aéreo.

Para começar, a empresa diz que seu veículo terá até 10 vezes mais espaço de carga do que qualquer cargueiro aéreo: 7.503 m3, o que permitiria ao dirigível deslocar assustadoras 150 toneladas.

publicidade

Depois, a H2 Clipper afirma que a aeronave consegue fazer o trabalho a uma velocidade média de cruzeiro de 281 km/h. E por último, o Pipeline in the Sky possui uma autonomia com mais de 9.656 km, usando hidrogênio líquido e tecnologia de célula de combustível como propulsão.

Tudo isso, diz a companhia estadunidense, por menos de um quarto do custo de cargueiros aéreos tradicionais.

Leia mais:

Dirigível a hidrogênio H2 Clipper
H2 Clipper/Divulgação

Lançamento em 2028

Apesar dos recursos incríveis, o Pipeline in the Sky ainda está longe de se tornar modelo de produção. Até o presente, a H2 Clipper possui sete patentes para o dirigível. Recentemente, concluiu um teste simulado de túnel de vento, usando CFD (dinâmica de fluidos computacional). Os ensaios confirmaram o design aerodinâmico do dirigível, que alcançou um nível extremamente baixo de arrasto residual (turbulência atrás do veículo), segundo a empresa.

A H2 Clipper espera construir o protótipo do dirigível em 2025 e conduzir o primeiro voo com a aeronave em tamanho real em 2028.

Dirigível a hidrogênio H2 Clipper
H2 Clipper/Divulgação

Crédito da imagem principal: H2 Clipper/Divulgação

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!