A Organização Mundial da Saúde (OMS) concluiu que a varíola dos macacos não é, no momento, uma emergência de saúde internacional. A conclusão, divulgada no sábado (25) através de um relatório do primeiro Comitê de Emergência sobre o surto, reconheceu, no entanto, uma preocupação com a doença

“No geral, no relatório, eles me informaram que, neste momento, o evento não constitui uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional, que é o nível mais alto de alerta que a OMS pode emitir, mas reconheceram que a própria convenção do comitê reflete a crescente preocupação”, disse Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS, sobre o relatório. 

publicidade
Varíola dos macacos: OMS descarta emergência internacional, mas reconhece preocupação. Imagem: shutterstock

O gestor também ressaltou que novas reuniões serão agendadas conforme necessidade de outras orientações sobre a doença. 

De acordo com informações do G1, atualmente, o rótulo de “emergência global” se aplica apenas à pandemia de coronavírus e aos esforços contínuos para erradicar a pólio. 

Leia mais! 

Surto de varíola dos macacos 

Apesar de ser endêmica em regiões da África, novos casos de varíola dos macacos começaram a ser detectados em maio na Europa e nos Estados Unidos, gerando uma preocupação sanitária internacional. Desde então, segundo a OMS, mais de 2 mil casos já foram notificados em mais de 40 países.  

Especialistas ainda não sabem como a doença se disseminou. Cientistas apostam em duas hipóteses: mutação do vírus ou redução da cobertura vacinal para a varíola (que é considerada erradicada no mundo desde 1980).  

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!