Finalmente, depois de diversos adiamentos, a pequena CAPSTONE está no espaço em sua longa jornada rumo à Lua. O pequeno cubo, acoplado ao foguete Electron da Rocket Lab, foi lançado na manhã desta terça-feira (28) às 6h55 (horário de Brasília) na Península Māhia da Nova Zelândia.

Depois de ser adiada diversas vezes, a missão estava prevista para acontecer ontem (27). No entanto, mais uma vez o lançamento não ocorreu, dessa vez a pedido da Rocket Lab, que fez novas verificações em seu foguete. Mas, nesta terça finalmente o procedimento foi completado com sucesso.

publicidade

A CAPSTONE é bem pequena, pesa cerca de 25 kg, e vai testar a estabilidade da órbita lunar. Apesar de não fazer parte oficialmente do programa Artemis, o lançamento da pequena sonda vai ajudar a NASA em seu objetivo de voltar a levar humanos para a Lua.

Missão CAPSTONE

Apesar de ter sido lançada hoje para a Lua, a CAPSTONE ainda vai demorar para chegar no satélite natural. A expectativa é de que o cubo esteja na órbita lunar em 13 de novembro, após uma longa viagem. 

Essa é uma diferença grande, por exemplo, da missão Apollo, que chegou em 3 dias no satélite. No entanto, naquela ocasião foi usado o foguete mais poderoso já lançado pela agência, o Saturno V.

Já a CAPSTONE foi lançada pelo Electron, desenvolvido para levar pequenos satélites para a órbita da Terra e por tanto, bem menos potente. O cubo agora segue a bordo da Photon , o ônibus espacial da Rocket Lab, que foi integrado ao estágio superior do Electron de dois estágios. Cerca de nove minutos após o lançamento de hoje, Photon e CAPSTONE se separaram do estágio superior para a órbita baixa da Terra.

Leia mais:

A missão vai colocar o cubo em Near-rectilinear halo orbit (NRHO), posição da órbita lunar em que a NASA pretende instalar a estação espacial Gateway, parte fundamental do programa Artemis. A expectativa é que o ponto seja extremamente estável, mas como nenhuma nave ocupou a posição anteriormente, o teste é sempre um desafio. 

“CAPSTONE é um exemplo de como trabalhar com parceiros comerciais é fundamental para os ambiciosos planos da NASA de explorar a Lua e além”, disse Jim Reuter, administrador associado da Diretoria de Missões de Tecnologia Espacial da NASA. “Estamos entusiasmados com o início bem-sucedido da missão e ansiosos pelo que o CAPSTONE fará quando chegar à Lua”.

A missão de mais de R$ 120 milhões é liderada pela NASA e pela empresa Advanced Space, além da Rocket Lab. O lançamento também é um marco para a exploração espacial por empresas privadas. Essa é, por exemplo, a primeira vez que a Rocket Lab lança uma missão para o espaço profundo. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!