Segundo uma reportagem do Nikkei, nesta sexta-feira (05), a Apple solicitou que seus fornecedores garantam que os envios de Taiwan para o território chinês cumpram as leis alfandegárias da própria China. Logo após a visita da presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, à delegação do Congresso a Taiwan, os atritos comerciais sino-americanos cresceram ainda mais.

De acordo com o que a Apple relatou aos seus fornecedores, a China está pondo em prática uma regra antiga que exige que peças e componentes fabricados em Taiwan devem ser rotulados como feitos em “Taiwan, China” ou “Taipé Chinês”.

publicidade

Leia mais:

Em resposta a uma reportagem dizendo que as remessas para a fábrica da Pegatron na China estavam sendo mantidas sob escrutínio por autoridades alfandegárias chinesas, a montadora de iPhones da Apple Pegatron Corp afirmou que sua fábrica na China está exercendo normalmente.

Como a Apple irá lançar o iPhone 14 em setembro, seus colaboradores taiwaneses de fornecimento e montagem Foxconn e Pegatron estão aumentando os esforços de fabricação.

Vazamento confirma lançamento do iPhone SE 3 e do iPad Air 5 no dia 8
Divulgação: Apple

Apple aumenta quantidade de fornecedores antes do iPhone 14

A Apple vem buscando soluções para que não haja escassez de suprimentos no momento em que começar a produção em massa do iPhone 14. Dessa forma, segundo o analista Ming-Chi Kuo, a empresa norte-americana resolveu aumentar o número de fornecedores para ajudar a combater esse problema.

Através de sua rede social, Kuo realizou uma série de tweets dizendo que a SG Micro, passou pelos testes de qualidade e está apta para produzir modelos premium do iPhone 14. Dessa forma, a empresa chinesa está liberada para fornecer componentes do iPhone 14 Pro e iPhone 14 Pro Max.

Via: Reuters

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!